A Secretaria de Saúde e Defesa Civil de Seropédica vai iniciar a 1º etapa de vacinação Antirrábica de Cães e Gatos: Horário De 08:00 as 14:00 Locais: Praça do km 40 nos dias 24 e 25/04/2014; Praça do km 49 nos dias 24 e 25/04/2014; Praça de Santa Sofia nos dias 29 e 30/04/2014; Praça de São Miguel nos dias 29 e 30/04/2014.  A vacinação de cães e gatos é uma questão que não pode ser esquecida e você entenderá o porquê.

O Secretário de Saúde e Defesa Civil de Seropédica, Marcus Baroni disse: “Existem muitas pessoas que acreditam que os animais só precisam ser vacinados quando filhotes, mas está aí um grande engano, os animais devem ser vacinados também na vida adulta para evitar que transmitam a Raiva ao seres humanos. Informe-se sobre as outras vacinas também disponíveis para proteção do seu amigão e tenha em mente que imunizar seu companheiro de aventuras é um ato de responsabilidade e carinho, pense nisso” finaliza.

Ao nascerem, os filhotes devem, nas primeiras horas de vida, mamar o colostro que é o primeiro leite liberado pela mãe e é rico em anticorpos. Através da ingestão do colostro os filhotes adquirem imunidade contra algumas doenças, porém essa imunidade não dura para sempre, por isso é que os filhotes devem ser vacinados após o desmame e quando adultos.

Se os filhotes não mamarem nas primeiras horas de vida ou se a mãe não for devidamente vacinada, a transferência de anticorpos fica comprometida, neste caso um veterinário poderá orientar sobre o melhor esquema de vacinação para cada caso.

Em geral, quando os filhotes são devidamente amamentados, a vacinação deve ser iniciada por volta dos 45 dias de vida, para isso informe-se com um médico veterinário a respeito de como e quais vacinas devem ser dadas ao seu mascote e nunca exponha o filhote à rua antes de concluir as vacinas.

Existem as vacinas básicas e outras que podem ser opcionais ou de acordo com recomendação médica. Para cães e gatos filhotes, é fundamental que recebam ao menos três doses de vacina polivalente que protege contra as principais doenças e, duas doses de vacina antirrábica.

Todos os animais devem receber anualmente, por toda a vida, uma dose de reforço das vacinas que já tomou para garantir que sempre tenham níveis de anticorpos suficientes para combater determinadas enfermidades.

Um ponto importante a ser salientado é que somente animais em bom estado de saúde podem ser imunizados. Fêmeas prenhes ou em lactação e animais doentes não devem receber vacinas, e lembre-se, somente o médico veterinário pode avaliar se seu pet está ou não em condições adequadas.

 

Faça o seu comentário