Rio: Sete cidades estão com ‘bandeira roxa’, a de mais alto risco para Covid, Seropédica regridiu para vermelha

0
680

Belford Roxo, Duque de Caxias, Itaguaí, Mesquita, Nilópolis, Teresópolis e Três Rios estão no pior nível da escala de contaminação

Queimados e Seropédica, na Região Metropolitana, deixaram o estágio mais grave e regrediram para a fase vermelha.

O Rio de Janeiro passou de cinco para sete municípios com bandeira roxa, a de mais alto risco para a Covid-19 na classificação da secretaria estadual de Saúde. A maioria deles ficam na Região Metropolitana, casos de Belford Roxo, Duque de Caxias, Itaguaí, Mesquita e Nilópolis. Também estão nessa condição Teresópolis, na Região Serrana, e Três Rios, no Centro-Sul. Há ainda outros 41 com bandeira vermelha, a segunda mais grave, incluindo a capital.

De acordo com o Mapa de Risco por Municípios da semana anterior, eram cinco com bandeira roxa e 25 com vermelha. Queimados e Seropédica, na Região Metropolitana, deixaram o estágio mais grave e regrediram para a fase vermelha, mas Belford Roxo, Duque de Caxias, Teresópolis e Três Rios avançaram para o nível mais preocupante.

Na Região Metropolitana I, que engloba a capital e a Baixada Fluminense, além de cinco municípios apresentarem bandeira roxa, os outros sete estão com bandeira vermelha: Japeri, Magé, Nilópolis, Nova Iguaçu, Queimados, Rio de Janeiro, São João de Meriti e Seropédica.

A situação é semelhante na Região Serrana, onde Teresópolis é a única cidade com bandeira roxa, mas todas as demais apresentam bandeira vermelha: Bom Jardim, Cachoeiras de Macacu, Cantagalo, Carmo, Cordeiro, Duas Barras, Guapimirim, Macuco, Nova Friburgo, Petrópolis, Santa Maria Madalena, São José do Vale do Rio Preto, São Sebastião do Alto, Sumidouro e Trajano de Morais.

O mesmo acontece no Médio Paraíba, onde Três Rios está com bandeira roxa, mas todas as outras cidades da região têm bandeira vermelha. Casos de Areal, Comendador Levy Gasparian, Engenheiro Paulo de Frontin, Mendes, Miguel Pereira, Paracambi, Paraíba do Sul, Paty do Alferes Sapucaia e Vassouras.

Em duas outras regiões, o cenário é melhor e há até municípios com classificação de risco baixo, a mais leve da escala. Na Baía da Ilha Grande, essa é a situação de Mangaratiba e Parati, enquanto Angra dos Reis apresenta risco moderado. A mesma ocorre na Região Metropolitana II, o chamado Leste Fluminense. Itaboraí e Maricá apresentam risco baixo. Já os vizinhos Niterói, Rio Bonito, São Gonçalo, Silva Jardim e Tanguá estão no moderado.

Fonte: CNN