A Equipe do Seropédica Online foi atrás de uma história esquecida pelo tempo: a Tragédia de 1967 ocorrida na Região Sul Fluminense na Serra das Araras em Piraí no Estado do Rio de Janeiro. Hoje quem passa pelo local não imagina o cenário de terror vivido à cerca de 48 anos, vemos uma rodovia bem sinalizada, repleta de curvas acentuadas, encostas e precipícios dos quais pode-se obter uma bela vista dos vales das regiões de Santa Cruz, Seropédica e Itaguaí.

Foram registrados em torno de 1700 pessoas soterradas, dentre elas 300 foram encontradas. Segundo dados técnicos da época, o índice pluviométrico chegou a 275mm em apenas três horas, o que provocou uma verdadeira avalanche na encosta no raio de 30 Quilômetros arrastando ônibus, veículos de passeio e caminhões, além de casas e pessoas encosta abaixo.

A Via Dutra acabara de ser duplicada em alguns trechos. Após o desastre a Via precisou permanecer fechada em torno de 3 meses nos dois sentidos. Segundo relatos da época, as operações da Represa de Ribeirão das Lajes localizada ao pé da Serra das Araras foram paralisadas por conta das enchentes que as danificaram severamente.

Segundo uma sobrevivente, Iraci: “nunca se tinha ouvido relâmpagos e trovões como aqueles, foi preciso abandonar a casa em que residia e procurar local seguro em meio a um grande temporal. Na madrugada daquele dia, podíamos ver as enxurradas nas encostas carregando tudo pela frente, víamos corpos boiando na lama para todos os lados.”

Conta uma outra moradora do local: “foi preciso ir para os morros, um dos nossos vizinhos chamado Ismael teve que tirar de casa sua mãe de mais de 90 anos de idade, cadeirante, o pai já de idade e também sua esposa com um bebe recém-nascido”, conta que foi preciso passar a noite no meio do temporal pois na área de baixada tudo era tomado por lama e água.

Hoje a Região é um verdadeiro cemitério das Vítimas de 1967 construído pela natureza, muitos veículos nunca foram encontrados e nem os corpos. Ao pé da Serra pode-se encontrar um Bairro chamado Ponte Coberta que pertence ao Município de Paracambi, onde poucos moradores ainda contam sobre o fato e lembram daquela noite terrível, enquanto os mais novos só ouvem falar e nunca imaginaram o ocorrido.

post1 post2 post3 post4

post5 post6 post7 post8

Hoje a Serra das Araras possui uma das melhores vistas da Represa de Lajes:post9

Faça o seu comentário