A Portaria 2048/2OO2 determina que Urgência e Emergência constitui-se em um importante componente da assistência à saúde e sua obrigatoriedade de atendimento.

A UPA Porte III de Itaguaí iniciou seu funcionamento no dia 1 de Julho de 2010, foi inaugurada pelo Governador Sergio Cabral, Implementada em parceria com a Thyssen Krupp, grupo alemão que controla a Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), em Santa Cruz.

O Município de Itaguaí para construir uma UPA de Porte III precisava ter no mínimo 200.000 habitantes, e em 2010 o município só tinha 111.000 habitantes necessitando fazer um acordo com Seropédica para somarem o número de habitantes para conseguirem o número necessário, e neste ano Seropédica só tinha 78.183 habitantes que não totalizava o número necessário para Porte III, e com isso teve também de fazer acordo com o Rio de Janeiro para atender os moradores do Conjunto João XXIII em Santa Cruz, que iria inteirar mais 20.000 habitantes totalizando os 200.000 habitantes necessários, e a UPA de Itaguaí passaria a ser regionalizada, para atender Itaguaí, Seropédica e uma parte de moradores de Santa Cruz.

Mas neste último governo, a Secretaria de Saúde de Itaguaí proibiu atender os munícipes de Seropédica, alegando que só atenderia emergência, sendo que na UPA de Itaguaí não existe triagem feita por profissionais de saúde para ver o grau de urgência do atendimento. A pessoa chega no balcão e é atendido por um atendente (que não é um médico ou enfermeiro) que verifica a pressão e temperatura, se estiver normal eles falam para o paciente procurarem um Posto de Saúde sem escutar as reclamações de dores, tonturas, vomito, diarreia, etc. parece até que eles tem visão de Raio X para saberem se a pessoas estão com doenças graves ou não. Durante o dia de hoje, recebemos muitas reclamações de pessoas que precisaram utilizar atendimentos na UPA Itaguaí e não estão conseguindo, e solicitam explicações.

Além da UPA receber R$ 500.000 mensais, do Governo Federal ela também recebe recursos do Governo do Estado. Veja a diferença das UPAs Porte I, II, III.

UPA Porte I: tem de 5 a 8 leitos de observação. Capacidade de atender até 150 pacientes por dia. População na área de abrangência de 50 mil a 100 mil habitantes.

UPA Porte II: 9 a 12 leitos de observação. Capacidade de atender até 300 pacientes por dia. População na área de abrangência de 100 mil a 200 mil habitantes.

UPA Porte III: 13 a 20 leitos de observação. Capacidade de atender até 450 pacientes por dia. População na área de abrangência de 200 mil a 300 mil habitantes.