Paraquedistas são resgatados no mar por bombeiros após salto na região do Recreio dos Bandeirantes

0
40

Sete paraquedistas tiveram que ser resgatados no mar por homens do 2º Grupamento Marítimo (GMAR) do Corpo de Bombeiros, na manhã desta segunda-feira (26), na altura da Ilha 10, na Praia da Reserva, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio.

Eles participavam do evento “Boogie in Rio” organizado pela empresa Rio Paraquedismo, especializada na realização de saltos duplos. Os Bombeiros informaram que dos sete resgatados, Robson Braga, de 45 anos, e Cláudio Coutinho, de 39 anos, tiveram que ser levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. As demais vítimas foram atendidas e liberadas no local.

— Devido a condições inesperadas de vento durante o salto esses sete atletas tiveram que pousar na água a uns cinquenta metros da praia mais ou menos. Eles estavam equipados com salva-vidas infláveis e ficaram em segurança aguardando a chegada dos bombeiros — disse o instrutor de salto e sócio da empresa organizadora do evento Eduardo Cazoni Balthazar, de 41anos.

A direção do hospital Lourenço Jorge informou que o estado de saúde de Cláudio é estável e que Robson foi atendido e recebeu alta. Em vídeo gravado por uma pessoa que estava na faixa entre a Praia da Reserva e a pista da avenida Lucio Costa é possível ver pelo menos oito paraquedistas durante o salto. As imagens mostram que o tempo estava fechado na hora.

O grupo, que era formado por 16 paraquedistas ao todo, decolou do aeroporto de Jacarepaguá num avião turboélice. A propaganda do evento informava que os saltos seriam realizados a uma altitude de 13,5 mil pés, o equivalente a pouco mais de 4.100 metros. De acordo com Eduardo Balthazar não houve salto duplo na ocasião e todos os participantes eram paraquedistas habilitados. O instrutor afirmou também que o evento programado para acontecer entre 26 de dezembro e 3 de janeiro está mantido e ocorrerá normalmente.

— Hoje mesmo já fizemos duas decolagens com saltos depois desse incidente — minimizou Balthazar.

Casos recentes

Em 12 de dezembro, três militares de paraquedas caíram sobre uma área residencial no bairro de Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio. Um vídeo mostra o momento em que dois deles aparentemente perdem o controle do equipamento e são carregados pelo vento. O Comando Militar do Leste informou à época que os paraquedistas não se feriram.

Em nota, o Exército informou que “durante um treinamento regular de salto de paraquedas, na Vila Militar (RJ), três paraquedistas militares tiveram sua trajetória de navegação desviada, devido a uma forte rajada de vento, fenômeno meteorológico ocasional, e acabaram por aterrar em uma área residencial no bairro de Marechal Hermes”.

Em outro episódio, em setembro deste ano, dois paraquedistas ficaram feridos após cair de paraquedas em Copacabana e Ipanema, na Zona Sul do Rio. O Comando Militar do Leste afirmou na ocasião que os homens eram militares que estavam realizando um treinamento para a exibição que seria realizada por ocasião dos festejos pelo Bicentenário da Independência do Brasil.

Fonte: Jornal Extra