Chico Xavier faleceu no dia em que a seleção brasileira de futebol foi pentacampeã da Copa do Mundo. “Sou apenas o carteiro”: o médium psicografou 459 livros

Por Renato Manfrim, Correio Braziliense

Chico Xavier: 20 anos da morte do médium de valores universais
Chico Xavier: 20 anos da morte do médium de valores universais

O médium Francisco Cândido Xavier, conhecido como Chico Xavier, dizia que queria desencarnar no dia em que o povo brasileiro estivesse muito feliz. Foi o que aconteceu. Por volta das 19h30 do dia de 30 de junho de 2002, quando o país estava em festa, já que na manhã daquele dia, a seleção brasileira de futebol havia conquistado o pentacampeonato da Copa do Mundo, Chico Xavier, com então 92 anos, sofreu uma parada cardiorrespiratória e faleceu.

Nesta quinta-feira (30/6) completa-se 20 anos da morte do médium que divulgou a doutrina espírita no Brasil e conquistou milhões de seguidores.

Nascido em 1910, em Pedro Leopoldo, Região Metropolitana de Belo Horizonte, Chico Xavier se mudou para Uberaba, no Triângulo Mineiro, em 1959, onde psicografou grande parte dos seus 459 livros.

Segundo o coordenador do Memorial Chico Xavier, o museólogo Carlos Vitor Silveira, a cidade de Uberaba tem, atualmente, cerca de 100 centros espíritas, sendo que todos seguem os exemplos do famoso médium, ou seja, caridade, amor ao próximo, tolerância, diálogo, respeito e empatia. “Chico deixou um legado relacionado aos valores universais que hoje em dia é seguido pelos seus seguidores e centros espiritas da cidade que realizam, por exemplo, doações de alimentos, entre outras ações que beneficiam os necessitados”, comentou Carlos Vitor.

Um dos projetos sociais em andamento de Chico Xavier, que já tem cerca de 40 anos, fica na Casa da Prece, o qual ensina crochê e artesanato para pessoas que buscam uma inserção no mercado de trabalho.

Atualmente, além do Memorial Chico Xavier, a Casa da Prece (onde ele psicografou grande parte de seus livros) e os centros espiritas, há um outro espaço em Uberaba que preserva a memória do médium, ou seja, o Museu Chico Xavier, local onde ele residiu durante todos os anos que morou na cidade.

“Sou apenas o carteiro”: Chico psicografou 459 livros

Tudo começou em 9 de julho de 1932, quando o jovem Chico Xavier, com então 22 anos, lançou a sua primeira obra espirita: Parnaso de Além-Túmulo; uma antologia de poemas, psicografados pelo médium, ou seja, mais de 200 poemas ditados por 56 poetas brasileiros e portugueses já desencarnados. Ao longo dos próximos 70 anos, Chico Xavier, que dizia que não era o autor dos livros e sim uma espécie de ‘carteiro’, psicografaria mais 458 livros. Os textos foram traduzidos para 15 línguas, incluindo japonês, grego, tcheco e esperanto, sendo que os direitos autorais foram doados, com registro em cartório, para obras assistenciais.

Psicografia de Chico Xavier inocentou acusado em júri

Uma das psicografias mais famosas de Chico Xavier aconteceu em 1980 em Goiânia, onde José Divino Nunes, acusado de matar o melhor amigo, Maurício Henriques, foi inocentado pelo juiz, que aceitou como prova válida um depoimento da própria vítima, já falecida, por meio de texto psicografado por Chico Xavier, que disse que o espírito de Maurício inocentou o amigo dizendo que tudo não teria passado de um acidente.

Chico Xavier faz parte do Projeto Geoparque Uberaba

Os três atributos de representatividade internacional do Projeto Geoparque Uberaba – Terra de Gigantes foram denominados de: “Terra dos Dinossauros do Brasil”, “Capital Mundial do Zebu” e “local onde Chico Xavier se revelou ao espiritismo mundial”.

Na última quinta-feira (23/6) foi assinada a Carta de Intenções do Projeto, a qual foi encaminhada para a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em Paris, pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE).

Homenagem

Às 18h30 desta quinta-feira acontece no Teatro Sesiminas uma homenagem a toda a trajetória de Chico Xavier com a presença de pessoas que conviveram com ele ao longo dos anos. A homenagem contará com a cabine “O que vivi com Chico” e um concerto especial da Orquestra Municipal de Uberaba.

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por Uberaba – Governo Municipal (@prefuberaba)

Fonte: Correio Braziliense