Baixada também é lugar de turismo. Pensando nisso, representantes dos municípios da região se reuniram   no auditório Zelito Viana, para debater a criação e implementação do roteiro turístico da área.

Dos dez municípios convidados apenas cinco compareceram: Mesquita, Caxias Queimados, Seropédica e Nilópolis. Estava presente também o coordenador da regionalização da secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, José Francisco Baldino.

O encontro pretende desenvolver principalmente os seguintes tipos de turismo: cultural, ecológico, de compras. esportivo e religioso. A secretária de turismo de Nilópolis e vice-presidente da FestRJ (Fórum estadual de turismo do Estado do Rio de Janeiro), Márcia Cristina Ferreira D’Anunciação, disse que o objetivo não é apenas trazer turistas, e sim gerar mais empregos.

A região tem atrativos turísticos, por isso há o projeto de criar uma listagem de hotéis e restaurantes da Baixada, para que o turista venha e visite os diversos municípios. Renato Dupont, diretor de turismo de Mesquita, pretende trazer de volta o artesanato de marcenaria espanhola para a cidade. ´”É um primeiro encontro para que possamos desenvolver outras coisas mais para frente. Desde o inicio do atual governo o objetivo é implementar o turismo em Mesquita, pois a cidade tem potencial. Precisamos fortalecer o turismo na Baixada. É necessário construir a ideia de que o turismo na Baixada é importante e deve ser implementado”, afirma.

Está em estudo a possibilidade da construção de um teleférico no Monte Horebe, localizado dentro da Área de Proteção Ambiental da cidade. Até o fim desse ano, a pista de madeira da rampa da paz será entregue possibilitando o voo de asa delta, além do parapente já praticado no local. Outro ponto de turismo é o Parque Municipal Natural de Mesquita e terá ecoturismo, trilha para as cachoeiras, além do turismo de aventura.

FONTE: http://diariodemocratico.com.br/turismo/10/9645

 

Faça o seu comentário