O Governo do Estado vai livrar 123 bairros da Região Metropolitana do Rio da poeira ou da lama nos próximos meses. O programa Bairro Novo, implantado pela Secretaria de Obras, irá beneficiar a população de 19 municípios da região, com a pavimentação de 2.065 ruas, quase a extensão de ida e volta do Rio a São Paulo, ou seja, 721 quilômetros de asfalto.

Com investimento de R$ 1,2 bilhão, o programa prevê a implantação de drenagem, pavimentação com construção de meio-fio e calçamento, urbanização, sinalização e arborização em vias urbanas dos municípios de Belford Roxo (13 bairros e 316 ruas), Duque de Caxias (9 bairros e 183 ruas), Guapimirim (2 bairros e 33 ruas), Japeri (5 bairros e 80 ruas), Magé (2 bairros e 94 ruas), Mesquita (4 bairros e 54 ruas), Nilópolis (1 bairro e 1 rua), Nova Iguaçu (24 bairros e 397 ruas), Paracambi (1 bairro e 10 ruas), Queimados (11 bairros e 156 ruas), São João de Meriti (17 bairros e 122 ruas), Seropédica (5 bairros e 111 ruas), Itaboraí (3 bairros e 74 ruas), Tanguá (1 bairro e 5 ruas), Niterói (5 bairros e 142 ruas), São Gonçalo (14 bairros e 227 ruas), Maricá (3 bairros e 41 ruas), Itaguaí (1 bairro e 4 ruas) e Mangaratiba (2 bairros e 15 ruas).

De acordo com o vice-governador e coordenador de Infraestrutura do Estado, Luiz Fernando Pezão, 66% das ruas das cidades da Região Metropolitana não possuem asfalto e rede de drenagem.

– Os municípios vão receber asfalto e urbanização. O Bairro Novo representa o fim da lama, poeira e enchentes para três milhões de pessoas – explicou Pezão.

Segundo o secretário de Obras, Hudson Braga, o programa terá a duração de um ano e será concluído em setembro do ano que vem. As obras já começaram em Nova Iguaçu. Na Baixada Fluminense, serão beneficiadas 1.561 ruas de 13 municípios, em um investimento de R$ 869 milhões. Esta semana terão início as do município de São Gonçalo, no Leste da Região Metropolitana.

– O Bairro Novo representa o maior investimento da trajetória das cidades em infraestrutura urbana e vai mudar a história dos municípios – ressaltou o secretário.

 

Faça o seu comentário