Acesse: http://santateresinhaseropedica.com.br/

https://www.facebook.com/ParoquiaStTeresinha/

Texto: Juliana Poiares

Fotos: João Henrique e Ana Letícia

“Os Profetas não são Bem queridos em Sua Terra”

Quando nos colocamos em uma semana de oração, seja ela qual for: Cerco de Jericó, Semana de Cura pela Palavra, Novena da Padroeira; acontecem desventuras em nossas vidas, quando resolvemos um problema, aparecem mais cinquenta.

No entanto a pessoa que está disposta a vencer a dificuldade não se contenta só com a Santa Missa, também fará questão de participar da Adoração. A campanha de oração não é somente ir a Igreja todos os dias. Nós não estamos vivendo essa semana somente pensando nas dificuldades de hoje, mas também por aquelas que virão, essa é a inspiração revelada ao Padre: a experiência da profecia. As soluções são muito maiores do que as dificuldades que podem se abater sobre nós. A passagem do Cerco de Jericó (Josué,6) nos ajuda a compreender; parecia que estava tudo perdido, mas apareceu uma figura que afirmou: “O Senhor nos deu essa cidade, vamos vencer!”. A esse dom fomos chamados durante essa semana.

Vivemos em contradição, não sabemos o que queremos, pedimos a casa própria, mas quando temos não queremos cuidar. Para alcançar tudo na vida, precisamos trabalhar e aprender a vivenciar efetivamente essa natureza na qual fomos criados. Ao invés de prestarmos atenção nos erros dos outros, nós devemos trabalhar em favor dos outros. Ao invés de reclamarmos dos nossos filhos, devemos nós trabalhar pelo bem deles. Até para conquistarmos alguém precisamos trabalhar. Tudo na nossa vida vai demandar esforço. A imagem e semelhança da qual fomos criados (Genesis, 1) nos ensina e nos forma nessa perspectiva de trabalho; O Senhor “trabalhou” 7 dias na Criação.

A dificuldade no trabalho que Jesus teve para evangelizar, todas aquelas pessoas passaram por aquele anúncio evangélico, que antes de ser anunciado foi vivido pelo próprio Cristo. Quando Ele anuncia o Evangelho, o faz depois que o já vive na própria carne. Nós devemos compreender que a mensagem que Jesus deixou é mais importante do que a mensagem deixada pelo evangelista, não podemos levar ao pé da letra o que está escrito. O conteúdo diz “o profeta não é querido em sua própria terra”. Se existe um povo que quer ser profeta em Seropédica deve entender essa mensagem deixada pelo Cristo. O trabalho do cristão é sobretudo desempenhar no mundo a semelhança com Deus e se estamos em uma semana de oração devemos nos empenhar para assimilar esse dom, essa virtude da profecia… E para viver tal realidade, vamos atravessar pelos mesmos caminhos que Jesus atravessou, serão perseguidos, afinal: OS PROFETAS NÃO SÃO BEM QUERIDOS NA SUA TERRA. Precisamos entender que essa perseguição vai acontecer,  se não aconteceu é porque você está perdendo tempo. Nossa história não é para ser bem aceita pelos outros. A determinação desse Cerco é saber se você sairá dessa semana como um profeta ou não. Os filhos de Maria vivem a radicalidade do Evangelho e não se importam com o que falam deles.

A visão do profeta não é limitada por aquilo que as pessoas estão vendo e falando e sim no que está a frente. E os filhos de Maria farão o inferno se abalar aqui em Seropédica.

Faça o seu comentário