Lendo essa semana sobre a mentira, e o que poderia escrever sobre o dia 1 de abril, descobri através do Recanto das Letras a história de origem dessa prática. E descobri que isso foi coisa de europeu e que através de portugueses chegou até nós.

Segundo a lenda, o “Dia da Mentira” surgiu em 1564, quando o rei da França determinou a adoção do calendário gregoriano, passando o ano a ter início em janeiro. Antes o ano novo era comemorado em 1º de abril. Alguns franceses resistiram à mudança ou se esqueceram dela, abrindo caminho para que os brincalhões pregassem peças, como enviar presentes “esquisitos” e convites para festas, de mentira, em 1º de abril. A tradição se espalhou pela Europa e foi trazida para o Brasil pelos portugueses.

Naturalmente devemos ter herdado este costume de algum país europeu sério, de política e idioma rígidos. Países para os quais um dia de mentira já é muito, e, assim mesmo, só de brincadeira. Entre nós, porém, em que a brincadeira de mentir é levada a sério, festejar a data como sendo especial, é — convenhamos — o máximo da troça.

A mentira tem perna curta. E digo no singular porque pra mim ela só tem uma única perna. A mentira é manca. Ela por si só não tem sustentação. A mentira conta com a ajuda de uma segunda perna pra manter-se por algum tempo equilibrada. E é aí que entra o papel indispensável do mentiroso. É ele quem doa sua perna pra sustentar a mentira. Sem a ajuda do mentiroso a mentira não pode fazer nada. Ela fica atada. Manca e atada. Mas quando alguém se mostra disponível pra mentira, ela o seduz, o atrai, e o convence de que o melhor que pode existir é uma vida paralela, falsa, aonde a transparência nao é mais necessária. A mentira faz você acreditar que não há uma verdade absoluta e que tudo é relativo.

Foge-te de qualquer coisa que faça perder a identidade, aquilo que voce é de verdade, não se iluda com as aparências da mentira. Tem tem, não tem, nao tem; sabe sabe, nao sabe nao sabe; pode pode, nao pode não pode.

As pessoas hoje estão aos milhares fazendo brincadeiras e piadas com a mentira. Tudo na intenção de entreter. De zoar. De brincar mesmo. Mas, a realidade de que milhares e milhares de pessoas estão se afundando na mentira é real e estarrecedora.  Pessoas que mentem por tudo e pra todos. Sobre qualquer coisa e assunto.

Jesus disse certa vez: “Conhecereis a Verdade e ela vos libertará!”

A verdade tem um poder de cura. Quanto mais nos empenhamos em encarar a verdade que habita dentro de nós, e que deve ser o fator motriz que impulsione nossas atitudes, nossos problemas e devaneios serao facilmente resolvidos. Jesus é quem pode te mostrar quem realmente voce é e te fazer conduzir pelo caminho da sinceridade e da transparência.

Sugiro que voce procure a verdade de sua identidade. Procure buscar dentro de si as razões pelas quais voce deve permanecer na verdade. Elas existem. Estão dentro de voce. Basta procurar. Fazendo isso, voce vera que nao existe nada melhor do que falar, viver, agir, de modo verdadeiro. Vai perceber que  seu nome é seu maior patrimônio, e que deve perserva-lo com idoneidade. Lembre-se, o nariz do mentiroso não cresce, mas a confiança e o descrédito, e o total menosprezo vão te seguir no seu caminhar.

dia da mentira

 

Um abraço  e que Deus nos abençoe!

João Marques