Ele cumpre pena por 6 anos e 3 meses por condenação no mensalão.
Para juiz, trabalho é oportunidade de ‘avaliar a disciplina’ de detento.

O juiz Bruno Ribeiro, da Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal, autorizou o trabalho externo ao ex-deputado federal Carlos Alberto Rodrigues Pinto, o Bispo Rodrigues, condenado no processo do mensalão. A decisão é de terça-feira (28).

Bispo Rodrigues cumpre pena de 6 anos e 3 meses de prisão no presídio da Papuda, nos arredores de Brasília,  pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele foi condenado por receber do PT R$ 150 mil em dezembro de 2003 em troca de apoio ao governo.

Na decisão que autorizou o pedido, o juiz afirma que libera o pedido “nos moldes formulados”.

Conforme a decisão, o pedido de trabalho começou a ser analisado pelo Setor Psicossocial do Tribunal de Justiça do DF no dia 11 de dezembro – esse setor avalia a idoneidade da proposta de emprego.

O empregador foi entrevistado uma semana depois. No dia 26 de dezembro, no entanto, o setor realizou uma inspeção na empresa, mas a gerente não estava, o que atrasou a autorização para o trabalho.

A situação foi solucionada dias depois e, no dia 27 de janeiro, o Ministério Público deu parecer favorável ao trabalho, afirma o juiz Bruno Ribeiro em sua decisão.

Conforme o magistrado, o trabalho é “fundamental para a ressocialização do sentenciado” e uma “oportunidade para avaliar a disciplina, autodeterminação e responsabilidade do reeducando antes de uma possível transferência para um regime de pena mais avançado”.

Bruno Ribeiro determinou ainda que o Supremo seja comunicado da autorização para o trabalho.

Fonte: http://g1.globo.com/politica/mensalao/noticia/2014/01/justica-autoriza-trabalho-externo-para-ex-deputado-bispo-rodrigues.html

Faça o seu comentário