“Sou o resultado de minhas propostas”

 Na primeira entrevista à imprensa depois da posse em Brasília, Deputado Federal Wilson Beserra fala ao ATUAL sobre o cenário político do momento

A expressão acima está implícita nas declarações do recém-empossado Deputado Federal Wilson Beserra, naquela que foi sua primeira entrevista à imprensa depois de assumir o cargo em Brasília. Na entrevista que segue, ele fala sobre sua ascensão política, sobre projetos que vão constar de sua agenda parlamentar e sobre o que é crucial para o desenvolvimento da região. Com relação à sua presença na disputa eleitoral em Seropédica no próximo ano, o parlamentar deu sinais de que pode, sim, se apresentar ao eleitorado em 2016. “Wilson Beserra tem um projeto para a cidade. É o projeto de um grupo que pensa Seropédica e região. O nosso entendimento é que não podemos retroagir no que conquistamos. Vamos trabalhar para termos credibilidade política”, disse ele.

Deputado Wilson Beserra
O Deputado Federal Wilson Beserra disse acreditar em nova forma de fazer política

 FOTO JAIRO BRANDÃO

ATUAL – Qual é o seu sentimento ao assumir o mandato de deputado federal?

Wilson Beserra – O sentimento é o de poder realizar, pela contribuição pública, um trabalho que sempre desenvolvi de forma voluntária. Quero mostrar essa capacidade de trabalho em Seropédica, contribuindo com o desenvolvimento da região. Assumo com muita responsabilidade e peço a Deus muita sabedoria para ser uma ferramenta para que as pessoas tenham mais esperança.

 Independente de ter sido ou não eleito, o senhor conquistou 30 mil votos. Em que medida encara essa densidade eleitoral?

A votação é o primeiro resultado em função de uma proposta de trabalho que eu apresentei e com a qual as pessoas se identificaram.

 A que o senhor atribui essa votação mesmo não tendo uma longa tradição na política?

Acredito que as pessoas se identificam com minha forma de fazer política. Não sou de família de políticos. A minha proposta de desenvolvimento sustentável, com um olhar social para o desenvolvimento humano, no sentido de resguardar as pessoas. As pessoas votaram em mim por causa das minhas propostas.

 O senhor falou em forma de fazer política. Que forma é essa que pretende pôr em prática agora como deputado federal?

Quero ter um mandato colaborativo, ouvir as pessoas, um mandato com ideias, construído de forma participativa. Vivemos hoje um momento diferente em todo o mundo, numa nova construção política, com participação e envolvimento da sociedade. Se nós não ouvirmos as ruas qual a identidade que a política vai ter. Temos que buscar objetivos comuns na sociedade.

 Quais são os objetivos mais urgentes nesse momento para o agora deputado federal Wilson Beserra?

Há uma falta de identidade política que está criando um problema econômico. Minha proposta é para a região e o Rio de Janeiro. Vou focar o mandato no desenvolvimento econômico sustentável, trabalhar para organizar melhor os pequenos agricultores, por exemplo, na área de logística, gastronomia, trabalhar para elevar a competitividade das indústrias visando o comércio exterior. Mas para isso é preciso qualificar o trabalhador. Não adianta promover o desenvolvimento sem qualificação. Assim teremos muitas oportunidades para pouca qualificação.

 Como isso pode ser feito localmente?

Precisamos criar uma frente das cidades para olhar o desenvolvimento da região.

 O senhor vai liderar uma frente como essa? Vai procurar os prefeitos da região em nome de um trabalho conjunto?

Olha, Itaguaí terá sete portos, Seropédica dispõe de áreas de retroporto, já Mangaratiba tem sua vocação para o turismo. Temos que pensar a região, incluindo também municípios como Japeri, Queimados.

 O senhor está se referindo a um projeto do Governo do Estado, de reunir as 21 cidades da região?

O projeto Seropédica Sustentável foi o embrião dessa ideia, que pode nos conectar em termos de mobilidade urbana. Precisamos ter a universidade privada que não temos. Hoje as prefeituras pagam ônibus para estudantes irem a Campo Grande, Santa Cruz. Temos que criar mão de obra técnica.

 Nesse aspecto Seropédica já saiu na frente, com o Centro de Vocação Tecnológica…

O CVT é um primeiro momento de Seropédica, com curso de construção civil, logística e informática, que são os que vão atender às vocações da região. Mas temos que ampliar isso, com Senai, Senac. O projeto da Marinha deve criar uns 39 mil empregos diretos e indiretos, isso vai mudar o eixo do desenvolvimento no estado.

 Como assim?

O Rio de Janeiro é concentrador, com cidades dormitórios ao redor. Imagine o cidadão ter o emprego próximo de onde mora. Isso melhora a vida das pessoas, a mobilidade urbana.

 Como está andando o projeto Seropédica Sustentável?

Ele está seguindo. Conseguimos inseri-lo na Câmara Metropolitana, projeto da região, que alcança 21 cidades.

 Quando efetivamente a população dessas cidades vai começar a usufruir os benefícios propostos?

O arquiteto Jaime Lerner está à frente conosco para finalizar e apresentar soluções, pois cada município tem as suas peculiaridades. Temos que trabalhar em conjunto, mas fazer também nos municípios. Temos que ter um trabalho continuo nos municípios.

 O prefeito Alcir Martinazzo sempre destaca a parceria do município com o Governo do estado. O senhor acredita que sua presença em Brasília vai criar um canal também com o Governo Federal?

Seropédica é a nossa base, é onde moro. Queremos transformá-la numa das melhores cidades do Rio de Janeiro, ter uma cidade nova em 20 anos. Seropédica tem problemas  de décadas, foi por isso que houve a emancipação. Vamos lutar para avançar com brevidade nos nossos projetos e, assim, recuperar o tempo perdido em décadas de descaso, de falta de planejamento, de gestão pública e de articulação política.

Essa conjuntura está favorável à articulação política?

Vivemos um momento delicado que acredito que vá se resolver nos próximos meses, pois o país não aguenta mais. Vivemos uma crise política que afeta a economia.

O PMDB está dividido nessa crise. Com qual ala do partido o senhor se identifica?

Estou com o PMDB das propostas, que quer avançar nas soluções políticas para o país, criando esperança de renovação em 2016 na postura política do país. Esse é o meu PMDB.

O senhor será candidato a prefeito de Seropédica?

Wilson Beserra tem um projeto para a cidade. É o projeto de um grupo que pensa Seropédica e região. O nosso entendimento é que não podemos retroagir no que conquistamos. Vamos trabalhar para termos credibilidade política.

O senhor vai aproveitar o peso que o mandato lhe confere para levar adiante esse projeto?

O mandato de deputado federal é para o país, com discussões mais amplas, mas pretendo buscar soluções e recursos para a cidade. Nisso ele vai nos ajudar muito.

O senhor ascendeu rápido na política. A que deve isso?

Primeiro à disposição para o trabalho, à disposição para estar sempre presente, por que somos uma vitrine e você é observado em suas atitudes, em seu comportamento, no trabalho político e no que tem de propostas para a vida pública. É não pensar em você, abrir mão da tua vida muitas vezes para se dedicar a um projeto. Isso é que me fez chegar aonde cheguei: se entregar ao propósito público e acreditar no trabalho sério através da política.