Engarrafamentos, Quebra-molas, Pedágio, Assaltos, Buracos, Falta de Sinalização, Sem Acostamento, Acidentes, um Inferno, esta é a BR 465!!

A população dos municípios de Nova Iguaçu e Seropédica, onde a antiga Estrada Rio São Paulo passa, não aguentam mais tanto descaso por conta do Governo Federal. A atual BR-465 é parte daquela que foi a principal rodovia que ligava as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo até a década de 1950. Com a implementação da BR-2 (atual Rodovia Presidente Dutra) optou-se por um novo traçado para o trecho próximo à cidade do Rio de Janeiro, passando por Nova Iguaçu, com isso o trecho entre os quilômetros 31 e 54 passou a constituir parte da BR-465.

Com a saturação de vias como a Rodovia Presidente Dutra, Avenida Brasil, Linha Vermelha e Linha Amarela, a Estrada Rio-São Paulo, se fosse duplicada e modernizada, poderia configurar-se numa excelente opção para desafogar estas vias. Serviria de entrada “por trás” da parte principal da capital fluminense, desviando grande parte do tráfego, principalmente o direcionado à Zona Oeste do Rio de Janeiro, funcionando como um grande atalho. Para se chegar ao crescente bairro do Recreio dos Bandeirantes, por exemplo, haveria uma economia de 30 quilômetros, em média. No entanto, a BR-465 vem sendo totalmente ignorada pelo Poder Público, a despeito do seu trânsito também crescente, com volume médio diário de 28 mil veículos, a maioria de carretas e caminhões. A via atualmente é de pista única, possui quarenta e três quebra-molas, pistas esburacadas e desniveladas, e não possui nenhuma previsão de melhoria

O descaso e tanto que a Rodovia é Pedagiada pela Nova Dutra e quem faz a manutenção é o DENIT, só que a manutenção é precária. Todo dia contabilizamos novos acidentes, devido à falta de sinalização, buracos e acostamento. Um percurso de 17 km leva em média 55 minutos. Hoje (19/11)  tivemos mais um acidente muito sério no Km 42, só não morreu ninguém porque estavam protegidos pelo “Divino”. A colisão frontal entre uma Pampa e um Fiorino deixou dois feridos graves que foram socorridos pelas equipes do SAMU Coordenada por Gilvan Teles e a Ambulância do Posto de Saúde do Km 49 Coordenada pelo Técnico de Enfermagem Manoel Osmar, e foram encaminhados ao Hospital Pedro II em Santa Cruz, os feridos foram Alexandre dos Santos condutor da Fiorino e morador no Bairro Campo Lindo e Ricardo Silva Lemos, condutor do Pampa e morador no Bairro do Incra.