Paraquedas de soldado não abriu, segundo o CML

Um soldado da Brigada Militar de Infantaria, identificado como Pedro Lucas Ferreira Chaves, morreu na manhã deste sábado ao cair enquanto executava um exercício durante o lançamento de paraquedistas na Base Aérea do Campo dos Afonsos, em Realengo, Zona Oeste do Rio.
 
Nas redes sociais, internautas compartilharam vídeos mostrando a queda da vítima e lamentaram o acidente. De acordo com o Comando Militar do Leste (CML), durante o salto, Pedro ficou preso à aeronave, um modelo C-105 Amazonas e, após os procedimentos de emergência, a abertura do paraquedas do militar não ocorreu adequadamente.
 
Ainda conforme o CML, o soldado Chaves sofreu ferimentos graves, recebendo os primeiros socorros por parte da equipe médica local. A vítima foi conduzida ao Hospital Geral do Rio de Janeiro (HGeRJ), na Vila Militar, onde foi atendido, mas não resistiu aos ferimentos.
Em nota, o Comando Militar Leste informou que foi instaurado um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar as circunstâncias em que ocorreu o acidente. 
 
Confira na íntegra:
 
“A Seção de Comunicação Social do Comando Militar do Leste informa que na manhã deste sábado, dia 20 de junho de 2020, lamentavelmente ocorreu um acidente fatal durante o lançamento de paraquedistas na Base Aérea dos Afonsos.
Durante o salto, o Soldado PEDRO LUCAS FERREIRA CHAVES ficou preso à aeronave e, após os procedimentos de emergência, a abertura do paraquedas do militar não ocorreu adequadamente.

O Soldado Chaves sofreu ferimentos graves por ocasião de sua chegada ao solo, recebendo, de imediato, os primeiros socorros por parte da equipe médica local. Foi conduzido, na sequência, ao Hospital Geral do Rio de Janeiro (HGeRJ), na Vila Militar, onde foi atendido, mas infelizmente foi a óbito.

Foi instaurado um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar as circunstâncias em que ocorreu o acidente. Está sendo prestado todo o apoio psicológico e religioso à família do militar.

Os integrantes do Comando Militar do Leste e da Brigada de Infantaria Pára-quedista sentem-se consternados pela perda e rogam a Deus pelo conforto da família enlutada”.

 
Fonte: O DIA

Faça o seu comentário