Policiais Militares da Patrulha Maria da Penha, Guardiões da Vida, estiveram nesta quinta-feira 29 de agosto, no Gabinete do Vereador Bruno do Deposito a seu convite.

O Vereador Bruno do Deposito vendo a importância do funcionamento da Patrulha Maria da Penha no município, fez solicitação para o comando do 24º BPM para conhecer como funciona o projeto e colocou seu Gabinete a disposição.

Os Policiais Militares, Fabiane e Baltar explicaram que o projeto tem por finalidade prestar acompanhamento a mulheres que já recebem medida protetiva judicial, conforme especifica na Lei Maria da Penha, por meio de visitas periódicas às mulheres vítimas de violência doméstica.

O Vereador Bruno falou que tem acompanhado o serviço realizado pela Assistência Social, sobre os casos de agressão que muitas mulheres sofrem caladas pelos seus maridos, e acabam não denunciando por ter medo do companheiro voltar a agredir ou vergonha que seus vizinhos saibam das agressões.

Os Policiais explicaram que constantemente eles estarão fazendo visitas a estas mulheres, para dar mais segurança, e afastar de vez o agressor.  Os Policiais ressaltaram que o trabalho realizado pela patrulha irá inibir ainda mais a ação e a ocorrência de violência doméstica no município.

O Vereador Bruno do Depósito disse que a presença da Patrulha Maria da Penha na cidade de Seropédica, vai garantir maior segurança da mulher que vive em situação de violência doméstica e familiar. “O serviço tem o intuito de quebrar o ciclo da violência contra a mulher, protegendo a vítima e impedindo novas agressões”. Destaca Bruno.

Ligue 180

A Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 é um serviço atualmente oferecido pela Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos do Ministério dos Direitos Humanos (MDH). É uma política pública essencial para o enfrentamento à violência contra a mulher em âmbito nacional e internacional.

Por meio de ligação gratuita e confidencial, esse canal de denúncia funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, no Brasil e em outros 16 (dezesseis) países: Argentina, Bélgica, Espanha, EUA (São Francisco e Boston), França, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Luxemburgo, Noruega, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela.

Além de registrar denúncias de violações contra mulheres, encaminhá-las aos órgãos competentes e realizar seu monitoramento, o Ligue 180 também dissemina informações sobre direitos da mulher, amparo legal e a rede de atendimento e acolhimento.

 

 

Faça o seu comentário