A Prefeitura Municipal de Seropédica, através da Secretaria de Comunicação Turismo e Eventos, a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), e o Secretários de Turismo dos 10 municípios da Baixada, estiveram presentes nesta última segunda-feira (12) da reunião do Conselho da Baixada verde no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), Teatro Deuci de Souza, Município de Queimados.

Membros do poder público (gestores, técnicos e funcionários das prefeituras envolvidas), representantes do trade turístico (hotéis, restaurantes, agências de receptivo, guias) e profissionais de instituições como a UFRRJ e o Cefet participaram da elaboração do Mapa Estratégico Baixada Verde. A visão de futuro do grupo para a Baixada Verde é “ser reconhecida como uma região turística acolhedora, que se orgulha de sua identidade, de sua diversidade e de sua atratividade, gerando desenvolvimento sustentável”. 

Em pouco mais de 7 meses já houveram aproximadamente 20 reuniões entre os 10 secretários, que resultou na troca do nome da região para Baixada Verde, Elaboração de Inventários Turísticos, Fóruns, Criação do Observatório do Turismo, Planejamento Estratégico, fortalecimento do trade de Turismo e mais ações que em um breve futuro terá um retorno para a Baixada.

O Subsecretario de Comunicação Turismo e Eventos, Samuel Barbosa, destacou que Seropédica poderá ser um polo de turismo, gerando recursos para o município. “Entre os projetos proposto e a inclusão do turismo na Lei Orgânica e a aprovação de uma Lei específica para regular o segmento na nossa cidade, com previsão de orçamento e plano de gestão. o Horto Florestal seria um ótimo local para turismo, o Rio Guandu com a prática da pesca e canoagem, as lagoas entre outros locais” Destaca Samuel.

A Turismólogo e Diretora de Turismo de Seropédica Rosana Ribeiro, esteve presente no evento e falou sobre o desenvolvimento que o turismo pode trazer para Seropédica: “Seropédica tem locais muito atrativos para se ver explorado no Turismo, como a UFRRJ. Dentro da Universidade tem dois museus sobre a vida animal, um museu de sementes, tem o Horto.  Seropédica tem um dos maiores laboratórios do Brasil de análise química de Solo e Plantas na Embrapa Agrobiologia. A Embrapa possui a Fazendinha, que ensina os agricultores a fazer uso de composto orgânicos em suas plantações.” Disse Rosana.