Festival brasileiro de arte, cultura e sustentabilidade ocupará a cidade de 9 a 11 de junho. Com entrada franca, evento promete atrações para toda a família

Nos mesmos moldes da Virada Cultural, a partir da próxima sexta-feira (9), e durante os dois dias seguintes, o Rio de Janeiro vai receber a Virada Sustentável, que promete trazer à cidade mais de 200 atrações e atividades. O evento também irá reunir especialistas que participarão de debates sobre o tema que dá nome à virada: sustentabilidade.

“Queremos mostrar que a inspiração pode ser uma ferramenta poderosa na promoção dessa agenda, que é hoje a mais representativa da sustentabilidade”, explica o jornalista André Palhano, que idealizou o evento ao lado da publicitária Mariana Amaral.

O festival vem na esteira da Semana Nacional do Meio Ambiente e tem como objetivo aumentar o engajamento da sociedade em relação à sustentabilidade. A ideia é usar elementos lúdicos, festivos e inspiradores como ferramentas. O evento também busca unir causas e organizações transformadoras, fazendo uma virada de consciência na população.

Serão atrações culturais, apresentações de músicos, performances, atividades “zen”, palestras e painéis de conhecimento. O evento irá ocupar todas regiões do Rio, do Centro, passando pela Zona Sul, Zona Norte e Zona Oeste. Praça Mauá, Parque Lage e o Parque Madureira serão alguns dos cenários da Virada Sustentável. Todas as atrações têm entrada franca.

A Virada Sustentável começou na capital paulista – que em sua última edição reuniu mais de 1,2 milhão de pessoas em 881 atrações -, e já se estendeu com edições em Manaus, Salvador e Porto Alegre, entre outras.

O evento envolve articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades, entre outros, com o objetivo de apresentar uma visão positiva e inspiradora sobre a sustentabilidade e seus diferentes temas para a população.

As atividades são baseadas nos temas apontados nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU (Organização das Nações Unidas), tais como Igualdade de Gênero, Erradicação da Pobreza, Boa Saúde e Bem-Estar, Cidades e Comunidades Sustentáveis, Consumo e Produção Responsáveis e Água Limpa e Saneamento. O evento conta com o apoio institucional do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) – Brasil.

Faça o seu comentário