Em solenidade realizada no Anfiteatro Gustavo Dutra, nesta terça-feira (4), a Reitoria da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, deu boas-vindas aos novos Guardas Patrimoniais que foram transferidos da antiga CBTU de Belo Horizonte, para Seropédica.

Logo no início da solenidade, O Magnífico Reitor Ricardo Berbara, pede um minuto de silêncio pela destruição do Museu Nacional da Quinta da Boa Vista. 

O Magnífico Reitor Ricardo Berbara, falou da importância desta transferência para comunidade da UFRRJ: “Foi uma conquista da UFRRJ, que vai incrementar em muito a segurança do nosso campus, concedendo tranquilidade aos servidores e estudantes. O nível de violência vai diminuir bastante com a incorporação deste efetivo. Além disso outras ações estão sendo realizadas para ter mais segurança no campus, uma delas é a incorporação da Guarda Municipal da Prefeitura de Seropédica onde foi realizado uma parceria, que vão se instalar no prédio ao lado da ciclovia, onde era o antigo Fórum do município”.  Evidencia o Magnífico Reitor.

Esta nova conquista da Universidade Rural, foi graças ao trabalho encabeçado pelo Pró-reitor Marcelo da Cunha Sales, que buscou através dos órgãos competentes a possibilidade da transferência deste efetivo.  “Essa foi a primeira transferência de funcionários com base na Portaria nº 193, que facilitou a realocação de servidores e empregados públicos entre órgãos federais. Este projeto teve início no mês de julho de 2017 foi quando houve a primeira reunião aqui na universidade na pró-reitora, com três servidores da CBTU de Belo Horizonte, que manifestaram este interesse. Naquele momento não se deslumbrava trazer todos, mas um pequeno grupo, mas nós estudamos e pesquisamos na legislação e descobrimos que havia possibilidade de trazer todos de lá”.  Comemora Marcelo.

O Pró-reitor de Assuntos Estudantis, Cesar Augusto da Rocha, falou que a aquisição de novos Guardas Patrimoniais é uma reivindicação antiga da comunidade: “Nós temos uma limitação na abertura de novos concursos e este é um cargo extinto, e apesar de todas as negociações com o MEC, nós não conseguíamos avançar neste pleito. Ao longo dos últimos anos a Divisão de Guardas e Vigilância, vem tendo seu quadro reduzido, por aposentadorias, por morte, e com isso tornou o quadro de funcionários muito pequeno, pelo tamanho da responsabilidade do campus. Nosso campus é o segundo maior do Brasil, temos mais de 3500 hectares de área de terra, nossas edificações são muito espalhadas, e isso exige um esforço muito grande pela própria guarda. Hoje nossa guarda fica restrita a rondas motorizadas, em alguns espaços estratégicos dentro da universidade temos uma ação presencial. Com a vinda destes guardas vai permitir que façamos um trabalho de vigilância mais presente, teremos condição de distribuir a locação desses agentes de segurança em todo campus. Além disso estamos implantando vigilância através de câmeras espalhas por pontos estratégicos”. Enfatiza o Pró-reitor Cesar.

O Comandante da 4º Cia, do 24º BPM, Capitão Andrade, esteve presente no evento a convite do Chefe de Segurança da UFRRJ, Canuto. O Capitão falou a imprensa que veio também representando o Comandante do 24 BPM, Tenente Coronel Brandão: “Com a vinda deste novo grupo de Guardas Patrimoniais, e com a transferência da Guarda Municipal da Prefeitura de Seropédica, para o Prédio do Antigo Fórum, ao lado da ciclovia, vai melhorar muito a segurança ao redor da UFRRJ”. Destaca Capitão Andrade.

Pró-reitor Marcelo da Cunha Sales  

Pró-reitor Marcelo da Cunha Sales

 

Chefe da guarda Patrimonial Canuto e Comandante da 4º Cia do 24º BPM, Capitão Andrade

 

Faça o seu comentário