A Subsecretária de Saúde de Seropédica, Sirlei Tagiba, e a Coordenadora da Estratégia de Saúde da Família Michelly Lopes, participaram com outros municípios, no Acolhimento Estadual, do Programa Mais Médicos para o Brasil (PMMB).

O Programa foi instituído pela Lei nº 12.871, de 22 de outubro de 2013, com a finalidade de captar e formar recursos humanos na área médica para o Sistema Único de Saúde (SUS). Busca-se por meio do projeto diminuir a carência de médicos nas regiões prioritárias para o SUS, como o município de Seropédica. Este programa vem reduzindo as desigualdades regionais na área da saúde e fortalecendo a prestação de serviços de atenção básica em saúde em nosso país.

Desta forma, o Governo Federal designou uma Medica Cubana, com especialidade na Saúde da Família para trabalhar em Seropédica. A maioria das Cidades do Rio de Janeiro que estão com deficiência médica, receberam médicos Cubanos para atuarem em seus municípios.

O médico participante do Programa Mais Médicos para o Brasil no Estado do Rio de Janeiro é continuamente acompanhado por um Tutor e um Supervisor Acadêmico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O Tutor Acadêmico é um docente da UFRJ responsável pela orientação acadêmica, nos moldes da Educação Permanente. Ele acompanha o trabalho de até 10 Supervisores Acadêmicos. Já o Supervisor Acadêmico é um médico selecionado pela UFRJ responsável por acompanhar de perto e continuamente o médico participante do Programa Mais Médicos para o Brasil. No ERJ existem 7 Tutores e 65 Supervisores distribuídos nas Regiões de Saúde.