Dando continuidade ao combate do mosquito Aëdes Aegypti e Aëdes Albopictus que transmite a Denguechikungunya e zika vírus, a Secretaria de Saúde e Defesa Civil tem se esforçado para diminuir o índice de infecção causado por estes mosquitos. Para o combate surtir mais efeito, a população de Seropédica tem que abraçar esta idéia, acabando com os criadouros dos mosquitos.

Segundo o Secretário Municipal de Saúde Dr. Cesar Mateus, para a Organização Mundial de Saúde (OMS) o índice considerado ideal é abaixo de 1,0, Seropédica segue com esse índice dentro do esperado, portanto considerado um Município de Baixo Risco para epidemia. Mesmo assim continuamos o controle desses mosquitos, no próximo dia 01/11/2016 começará o último ciclo de visitas no ano de 2016, realizadas pelos nossos Agentes de Combate as Endemias. Nós temos em funcionamento o disque Dengue, Zika e Chikungunya que funciona no telefone 2682-8628, qualquer denúncia pode ser feita por aqui.

Hoje (18/10), o Ministério da Saúde esta dando um alerta sobre possível epidemia da  Denguechikungunya e zika vírus: “Os casos de pessoas infectadas por chikungunya no Brasil “subiu dez vezes” de junho de 2015 a junho de 2016, passando de 17 mil casos notificados para 170 mil casos em um ano, informa Rivaldo Venâncio da Cunha à Revista IHU On-Line, na entrevista a seguir, concedida por telefone. “Algumas pessoas têm me perguntado se há o risco de ocorrer uma epidemia de chikungunya em 2016. Eu tenho respondido que não há o risco de ocorrer uma epidemia, pois ela já está ocorrendo” e a tendência, diz, é aumentar o número de casos no próximo verão”.

O Município de Seropédica trabalha com uma metodologia advinda do Ministério da Saúde chamada Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti, também conhecida como LIRAa. A metodologia permite saber, em curto espaço de tempo, quais áreas têm alta infestação e, com isso, proporciona um direcionamento mais eficiente nas ações contra a Dengue desenvolvidas por parte da SMS. Além disso, é possível identificar quais os tipos de criadouros preferenciais em cada estrato, visando focar atividades específicas e alertar a população através de mobilizações sociais.

SVS-Secretaria de Vigilância em Saúde   4º Lira  Período  03 /10  a  07/10 / 2016          SEROPÉDICA       RJ

Estrato :1            I.P.  0,0 %

Bairro

Santa Sofia

Trabalhar  imóveis   a  50%

Estrato :2    I.P.  0,0 %

Bairro

Fazenda  Caxias

Trabalhar  imóveis   a  50%

Estrato :3       I.P.  0,0 %         

Bairro

Fazenda Caxias

Trabalhar  imóveis   a  50%

Estrato :4        I.P.  0,4 %

Bairro

Boa Esperança

Trabalhar  imóveis   a  1/5   quinto

Estrato :5       I.P.  0,8 %       

Bairro

Boa Esperança

Trabalhar  imóveis   a  50%

Estrato :6          I.P.  0,0 %

Bairro

Central

  1. Cruz

Jacimar

Trabalhar   imóveis   a  50%

Estrato :7          I.P.  0,0%

Bairro

Dom Bosco

Trabalhar  imóveis   a  50%

Estrato :8         I.P.  0,0 %

Bairro

Acacias

Trabalhar  imóveis   a  50%

Estrato :9         I.P.  0,0 %

Bairro

Campo Lindo

Trabalhar imóveis   a  1/5  quinto

 

SVS  –  Secretaria de Vigilância em Saúde

LIRAa

Seropédica RJ 02/10/2016  a  08/10/2016

Estatística

Ìndice de Infestação Predial (IIP)

 

IIP do município para Aedes aegypti

0,1

Média :

Variância :

Desvio Padrâo :

Coeficiente de Variação :

0,1

0,1

0,3

300,0

Índice de Breteau (IB)

IB do município para Aedes aegypti:

0,1

Média :

Variância :

Desvio Padrâo :

Coeficiente de Variação :

0,1

0,1

0,3

300,0

Situação dos estratos

N° de estratos com baixo risco :

N° de estratos com médio risco :

N° de estratos com alto risco :

9

0

0

Situação do Município

Baixo Risco

IIP do município para Aedes albopictus

0,0

IB do município para Aedes albopictus:

0,0
SVS  –  Secretaria  de  Vigilância  em  Saúde

mosquito-dengue

 

 

 

 

Faça o seu comentário