Mergulhadores do Grupamento de Busca e Salvamento da Barra da Tijuca, encontraram na tarde desta quinta-feira 1 de outubro, o corpo de Mateus Teixeira Lopes de 19 anos que se afogou no Rio Guandu, na tarde desta última quarta-feira 30 de setembro.

Por volta das 5 horas da manhã de hoje (1), pescadores e o Coordenador Logístico do Pantanal Iguaçuano, Edson Monteiro, fizeram vários mergulhos no local do afogamento, mas devido à falta de equipamentos de mergulho, a água gelada e turva, resolveram aguardar a chegada dos Mergulhadores do Corpo de Bombeiros.

O Agrupamento de mulheres do Pantanal Iguaçuano, confeccionaram várias placas de aviso de perigo com apoio de um Artesão da localidade. E compraram uma Boia de Salvamento, que vai auxiliar a salvar vidas no caso de algum afogamento.  

O atual Secretário de Defesa Civil do Município de Nova Iguaçu, Tenente Coronel Bombeiro, Gilson Santos, esteve no local do acidente para acompanhar os serviços realizados pelo GBS da Barra da Tijuca, e também fazer uma vistoria técnica em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a Cedae,  nas três localidades onde tem tido o maior número de afogamentos. “A Defesa Civil vai demarcar as áreas onde a população tem procurado tomar banho, e será colocado placas de sinalização de perigo. Será preparado também material informativo em parceria com a instituição especializada em prevenção de afogamentos que é a Sobrasa. Em breve será distribuído a população o material informativo de prevenção”. Destaca o Tenente Coronel Gilson.

“A Sobrasa funciona como um conselho profissional que tem como objetivo principal prevenir afogamentos, estabelecer as melhores técnicas e uniformizar e difundir o conhecimento. Organiza em uma sociedade Brasileira única os profissionais e amadores da área de salvamento aquático”.

Vale lembrar que devido ao esgoto que é jogado diariamente no Rio Guandu, ele é improprio para tomar banho, podendo ocasionar várias doenças. A contaminação ocorre quando, mesmo sem intenção e em quantidade pequena, a pessoa engole água. Também pode ser por contato, se houver lesão na pele. As infecções mais comuns por água contaminada, diz o médico, são gastroenterite, amebíase, dermatite ou hepatite A.

“O Pantanal Iguaçuano ganha apoio de boia salva vidas para auxiliar nos salvamentos de moradores e visitantes no rio. Uma atitude simples que pode ajudar muito nos casos de acidentes por afogamento. A boia salva vidas ficará a disposição da comunidade”. Enfatiza Dani Luz.

 Participaram das Buscas

Auto busca e salvamento ABS 062 do quartel de Seropédica, SGT: Alexandre Santos
SGT: Nascimento, SGT: Alexandre Reis.  Mergulhadores GBS: Ten Geraldo, SGT Tavares, 
SGT André Matos, CB Vandré.

Coordenador Logístico Edson Monteiro