TSE dá três dias para coligação de Lula explicar gastos de campanha

0
61

O vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Ricardo Lewandowski, deu prazo de três dias para que o presidente eleito Lula e seu vice, Geraldo Alckmin, apresentem esclarecimentos sobre irregularidades encontradas nas contas da campanha.

Lewandowski deu prazo de três dias para coligação explicar inconsistências nas contas da campanha de Lula apontadas em relatório
Gil Ferreira/Agência CNJ

As inconsistências foram encontradas pela Assessoria de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias. No relatório apresentado ao ministro Ricardo Lewandowski foram encontradas duplicidades e gastos com passagens aéreas no montante de R$ 24 mil e de hospedagens no total de R$ 3,8 mil. 

“Foram realizadas despesas com transporte e deslocamento para as quais se constatou o pagamento de passagens na mesma data, para o mesmo passageiro, em trechos incompatíveis, caracterizando o pagamento de despesas em duplicidade”, diz um trecho do relatório. 

Os auditores do TSE também questionam o pagamento de R$ 70 mil para divulgar uma publicação contra Jair Bolsonaro nas redes sociais. A  Justiça Eleitoral veta o impulsionamento de propagandas contra adversários. Outro ponto questionado é o gasto de R$ 121 mil com impulsionamento de publicidade no Facebook. 

Questionada pelo Estado de S.Paulo, a campanha de Lula informou que irá enviar a documentação solicitada dentro do prazo. 

Fonte: Conjur – Consultor Jurídico