O EVENTO FOI ABRILHANTADO COM O CORAL DA MELHOR IDADE

Foi realizado nesta última sexta-feira (25/07) a entrega dos Certificados de Participação do Curso de Reciclagem realizado pela Secretaria de Ambiente e Agronegócios de Seropédica. Este projeto tem como objetivo reaproveitar materiais que normalmente são jogados no lixo e ensinar como o material reciclável pode ser um bom meio de geração de renda extra em uma atividade prazerosa.

O Secretario de Ambiente e Agronegócios Ademar Quintela fala da importância das oficinas oferecidas aos idosos: “Essas Oficinas têm parceria com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, a Pedreira Serobrita EBAM que doou todo material usado nas aulas, como também um kit ferramenta que foi dado aos idosos. Além das aulas de reciclagem as Técnicas ambientais fazem um ciclo de palestras em escolas da cidade sobre a importância da água e de seu uso consciente, conservação das matas ciliares e separação do lixo”.

O Gerente Geral da Empresa Serobrita do Grupo EBAM Pedro Santos da Silva fala que a empresa cresceu muito no Brasil inteiro, e tem grande interesse na Cidade de Seropédica. Estaremos colaborando com o meio ambiente e participando em todas atividades sociais do município. “Nós estamos fazendo um cinturão verde no entorno da pedreira, e arborizando, todas as compensações ambientais como replantio estamos fazendo em parceria com a Secretaria de Ambiente de Seropédica” concluiu.

A Diretora de Projetos da Secretaria de Ambiente Fabiana Silva fala que foram dez Oficinas, e teve início no mês de março, foram dez semanas onde os idosos demonstraram interesse de aprender e desenvolver seus talentos. Todo material utilizado na confecção, plástico, vidro foram trazidos pelos alunos, onde viraram lindos artesanatos, e as últimas oficinas foram feitas com material da terra, bucha vegetal, folhas de bananeira, de coqueiro. E Hoje estamos entregando o certificado de 40 horas de participação destas oficinas. “Nas oficinas foi treinado a dinâmica, a habilidade motora, além disso foi uma terapia adicional onde eles podem reproduzir em casa, e aqui montamos uma amostra do foi feito no decorrer do curso, no início do curso eles tinham dificuldades em compartilhar o material, de se socializar no sentido de dividir as coisas, e no decorrer do curso estão mais companheiros se ajudam, e alguns idosos desenvolvem o individualismo porque tem uma vida muito solitária, onde vivem numa casa mais vazia, vivem só para si, e aqui depois destas atividades vimos que estão mais socializados, onde treinaram a vida em grupo, na vida mutua que precisam sempre de alguém, e que eles possam ser útil para alguém também” comemora Fabiana.

26534

Faça o seu comentário