Além do ex-governador do Rio, outras duas pessoas também são apontadas como envolvidas no esquema que pagou R$ 550 mil em propina

O MPF (Ministério Público Federal) apresentou nesta quarta-feira (16) nova denúncia contra o ex-governador do Rio Sergio Cabral e mais duas pessoas por corrupção.

A denúncia  aponta que a empresa Macadame pagou mais de R$ 550 mil em propina à organização criminosa para executar obras estaduais em contratos relacionados ao DER-RJ (Departamento de Estradas e Rodagens), entre os anos de 2011 e 2017.

As investigações apontam ainda a proximidade do dono da construtora com membros do esquema. Além de ter sido vizinho do ex-governador, há registro da participação dele em eventos sociais.

“Como se vê, o denunciado Sérgio Cabral, no exercício do seu mandato como governador do Estado do Rio de Janeiro, solicitou, aceitou promessa e efetivamente recebeu vantagem indevida para exercer o seu cargo com especial atenção para os interesses privados do denunciado”, afirmam na denúncia os procuradores da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro.

R7 tenta contato com a defesa dos citados. O espaço está aberto para manifestação. 

Fonte: R7

Faça o seu comentário