Fracassou mesmo? BBB 22 bomba com merchans e rende mais de R$ 1 bilhão

0
89

Tadeu Schmidt no BBB 22: programa atinge 30 patrocinadores e bate recorde comercial na Globo. O prêmio de R$ 1,5 milhão que o vencedor da edição Arthur Aguiar recebeu equivale a 0,15% do faturamento do programa.

Tadeu Schmidt no BBB 22: programa atinge 30 patrocinadores e bate recorde comercial na Globo
Tadeu Schmidt no BBB 22: programa atinge 30 patrocinadores e bate recorde comercial na Globo

O BBB 22 terminou nesta terça-feira (26) com faturamento bilionário na Globo. Mesmo criticado pelo seu conteúdo e pela falta de personagens interessantes, o reality show encerra sua trajetória com quase 40% mais anunciantes em relação a 2021. Com isso, o programa apresentado por Tadeu Schmidt bateu a meta projetada pelo departamento comercial da Globo de R$ 1 bilhão em arrecadação. O prêmio de R$ 1,5 milhão que o vencedor Arthur Aguiar recebeu equivale a 0,15% do total que o programa conseguiu faturar para a emissora.

O Notícias da TV mapeou todo tipo de anúncio realizado no Big Brother desde a sua estreia, em 17 de janeiro, enquanto esteve no ar no horário nobre da emissora. Entre cotas de patrocínios, merchandising, publicidade indireta e outras formas de entregas comerciais, foram 30 marcas que aproveitaram a alta audiência para aumentar suas vendas.

Foram elas: Avon, Above, Embelleze, Fiat, Seara, Spotify, Tik Tok, Azul Seguros, Neosaldina, Engov, Lojas Americanas, Chilli Beans, 99, Samsung, McDonald’s, C&A, Pantene Brasil, Vick, Oral B, Ademicon, Óticas Carol, Lacta, Coca-Cola, PicPay, Amstel Brasil, Quinto Andar, Downy Brasil, Doriana e Cheetos.

Com isso, o BBB 22 registrou um crescimento de 38,1% em entregas comerciais durante o programa em relação à edição de 2021 –que tinha sido um êxito em todos os sentidos. Vale ressaltar que algumas dessas marcas são controladas pela mesma holding. É o caso de Neosaldina e Engov, que são da Hypera Pharma, especializada em cuidados com a saúde.

A Hypera pagou para expor seus produtos por duas vezes, além de ter comprado a cota Brother, a mais barata dos 11 espaços masters que a Globo havia disponibilizado. Quem também fez isso foi a P&G, de higiene pessoal, que pagou para os brothers experimentarem os produtos de Pantene e Vick.

Americanas, Avon e PicPay foram as marcas mais frequentes no Big Brother Brasil. Elas compraram a cota Big, que tinha o valor de R$ 91,9 milhões e deu direito a anunciar na Globo, no Multishow, no site e nas redes sociais.

C&A, Amstel, P&G e Seara compraram as cotas Camarote, cujo preço era de R$ 69,6 milhões pela tabela. O combo mais barato era o Brother, adquirido por Above, Hypera Pharma, QuintoAndar e McDonald’s por R$ 11,8 milhões cada. Só com essas cotas foram R$ 601,1 milhões de arrecadação.

O valor final só será conhecido nas próximas semanas. Mas com a decisão desta terça, a Globo também espera incrementar seus ganhos. Uma ação com o Amazon Prime Video está fechada, por exemplo. A empresa vai expor um conteúdo inédito no Brasil da nova série da franquia O Senhor dos Anéis, que será lançada no segundo semestre.

No mercado brasileiro, o último dia do programa é comparado ao que acontece no Superbowl nos Estados Unidos, devido ao alcance e à repercussão, além do volume de dinheiro investido por empresas que querem um espaço nos intervalos comerciais.

Arthur Aguiar é o campeão do BBB 22 com 68,96% dos votos. Paulo André recebeu 29,91% e Douglas Silva, 1,13%.

Arthur Aguiar no pódio do BBB 22 — Foto: Globo
Arthur Aguiar no pódio do BBB 22 — Foto: Globo

Fonte: Notícias da TV (UOL)