Rio – O empresário José Roberto Ornelas de Lemos, o Betinho, filho de José Lemos, dono do Jornal “Hora H”, um dos principais jornais da Baixada Fluminense, foi executado com pelo menos 44 tiros no início da noite desta terça-feira. Betinho foi baleado em uma padaria na Rua Eduardo Pacheco Vilena, no bairro Corumbá, em Nova Iguaçu, e levado por amigos para o Hospital da Posse, onde médicos tentaram reanimá-lo, mas sem sucesso. O caso foi registrado na 58ª DP (Posse).

Diretor financeiro do Hora H, Betinho foi preso acusado de chefiar o grupo de extermínio que executou, em 2002, Kenedi Jaime de Souza, de 52 anos, então subsecretário de Governo e presidente da Comissão de Licitações da Prefeitura de São João de Meriti.

Comandante do 20º BPM (Mesquita), o coronel Max Fernandes ressaltou que neste momento a polícia precisa entender o que houve para depois avaliar a necessidade de aumentar o efetivo que patrulha o bairro. “A questão da localidade não tem influência sobre as circunstâncias do crime. Poderia ter acontecido em qualquer local”, disse.

FONTE: http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2013-06-12/filho-do-dono-do-jornal-hora-h-e-morto-a-tiros.html