Camisa 10 da Ponte Preta marcou do meio de campo contra a Chapecoense; rodada ainda teve nova vitória do Palmeiras em Itaquera, técnicos estreantes e Atlético-PR assumindo a ponta

Brincadeira da Ponte com Renato Cajá
Reprodução/Facebook/Ponte Preta

Brincadeira da Ponte com Renato Cajá

“Artilheiro dos golaços” do Brasileirão, o meia Renato Cajá, da Ponte Preta, deixou sua marca novamente.

Jogando contra a Chapecoense em um Moisés Lucarelli vazio por conta de punição da Série B de 2014, a equipe de Campinas venceu por 3 a 1 e contou com um golaço do meio de campo do camisa 10 (veja o gol abaixo).

A fama do atleta de 30 anos já é tanta que até o próprio clube fez uma brincadeira em suas redes sociais (veja a foto ao lado).

Com o resultado, a Ponte assumiu a liderança do Brasileirão por algumas horas. No jogo das 21h, o Atlético-PR derrubou o Joinville, lanterna da competição, e foi a 9 pontos, dormindo na ponta, mas podendo ser ultrapassado por seus rivais neste domingo.

Mas, com o tropeço de Sport, Goiás e Corinthians, que poderiam chegar aos 10 pontos conquistados em caso de vitória, a equipe paranaense termina a 4ª rodada do Brasileiro sem ver ninguém na sua frente.

Caiu no Horto…

Sem poder jogar no Indepedência na 2ª rodada por cumprir punição de mando de campo, o Atlético-MG reencontrou sua torcida neste domingo e fez bonito. Com um 1° tempo avassalador, o time mineiro marcou três gols, dois de Thiago Ribeiro, e venceu o Vasco.

Técnicos chegando agora

A 4ª rodada também marcou a estreia de dois treinadores: Roger Machado, do Grêmio, e Cristóvão Borges, do Flamengo.

O primeiro fez sua estreia em Goiânia, diante de um Goiás que ainda não sabe o que é perder neste Brasileirão e segue assim após arrancar o empate em 1 a 1 contra um adversário que foi melhor durante a maior parte do jogo.

O destaque negativo da partida ficou por conta do público, menos de 4 mil pagantes foram até o Serra Dourada (confira os dados de todos os duelos ao final do texto).

CURTA A PÁGINA DO IG ESPORTE NO FACEBOOK

Já Cristóvão Borges, que assumiu o cargo deixado por Vanderlei Luxemburgo, saiu derrotado no Maracanã, mas viu o Flamengo travar um Fla-Flu emocionante. Logo após sofrer o terceiro gol, os rubro-negros passaram a jogar com um a mais, graças à duvidosa expulsão de Giovanni, e pressionaram o Fluminense.

A pressão deu resultado aos 40 minutos do 2° tempo, com Eduardo marcando o gol de cabeça e diminuindo a desvantagem para 3 a 2. O gol incendiou a partida, mas os donos da casa não conseguiram o empate e ainda viram Héctor Canteros ser expulso após levar dois amarelos e o vermelho em um intervalo de dez minutos.

Veja fotos das partidas da 4ª rodada do Brasileirão 2015:

Fred comemora um de seus gols do Fla-Flu. Foto: Fluminense F.C./Bruno Haddad
Lance do Fla-Flu deste domingo, válido pela 4ª rodada do Brasileirão. Foto: Bruno Haddad/Fluminense F.C.
Marquinhos comemora o gol do Figueirense sobre o Cruzeiro. Foto: Reprodução/Facebook/Figueirense Futebol Clube
Rafael Marques comemora o primeiro gol do Palmeiras sobre o Corinthians. Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Vitor Hugo atropela Romero em lance da vitória do Palmeiras sobre o Corinthians. Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Rodrigo comemora o gol que evitou a derrota do Goiás para o Grêmio. Foto: Reprodução/Instagram/Goiás
Thiago Ribeiro comemora um de seus gols na boa vitória sobre o Vasco. Foto: Bruno Cantini/Atlético Mineiro
Torcida do Internacional faz a festa antes do jogo contra o São Paulo. Foto: Site oficial do Internacional
São Paulo mostrou volume de jogo, mas não conseguiu marcar na equipe reserva do Internacional. Foto: Internacional/Alexandre Lops
Rogério Ceni se estica e evita gol do Internacional no final da partida. Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net
Na Vila Belmiro, Santos e Sport empataram em 2 a 2. Foto: Ivan Storti/Santos FC
Jogadores da Ponte Preta comemoram o golaço de Renato Cajá contra a Chapecoense. Foto: Reprodução/Facebook/Ponte Preta
Marcelinho Paraíba domina a bola e cadencia o jogo do Joinville durante a derrota para o Atlético-PR. Foto: Reprodução/Facebook/Joinville
Jogadores do Avaí comemoram o gol que deu a vitória ao clube em Curitiba; jogadores do Coritiba reclamaram de toque de mão. Foto: Jamira Furlani/Avaí F.C.
Jogando no Couto Pereira, Avaí derrotou o Coritiba por 1 a 0 e subiu na tabela. Foto: Reprodução/Facebook/Coritiba
 Fred comemora um de seus gols do Fla-Flu. Foto: Fluminense F.C./Bruno Haddad
 “Técnico” indo embora

Se o gosto era de novidade para Roger e Cristóvão, para Milton Cruz foi de despedida. Treinador do São Paulo após a saída de Muricy Ramalho, Cruz entrega o cargo para o colombiano Juan Carlos Osorio, anunciado na última semana.

Jogando fora de casa, mas contra uma equipe reserva (o Internacional é o único time brasileiro vivo na Libertadores), o clube do Morumbi fez uma boa partida e criou algumas oportunidades, porém, não foi capaz de balançar as redes do goleiro Alisson.

Do outro lado, os reservas do Inter levaram perigo ao gol de Rogério Ceni e por muito pouco não ficaram com a vitória após uma bela cobrança de falta de Alex, defendida com maestria pelo ídolo são-paulino. O goleiro, aliás, admitiu que pode esticar a carreira até o final do ano. “Mas vou parar aos 42, não chego aos 43”, ressaltou.

Palmeiras respira, Corinthians vê crise aumentar

Pouco mais de um mês após a eliminação na semifinal do Paulistão, Corinthians e Palmeiras voltaram a se encontrar em Itaquera. Os donos da casa se veem em uma crise desde a eliminação, enquanto os visitantes ainda não tinham vencido na competição e alguns já colocavam em dúvido o trabalho de Oswaldo de Oliveira.

Com uma boa atuação do meia chileno Valdivia, o Palmeiras conseguiu um respiro ao vencer por 2 e 0 e, de quebra, ampliou a crise no rival, embora ele esteja 2 pontos à frente na tabela de classificação.

Após a derrota, cerca de 150 torcedores corintianos se dirigiram ao acesso dos vestiários no estádio para protestar. “A torcida está impaciente, mas precisamos de calma para trabalhar. Em breve, vamos retomar as vitórias”, tentou amenizar o presidente Roberto de Andrade.

Faça o seu comentário