Operações aéreas, terrestres e marítimas seguem sendo empreendidas para tentar localizar um avião de matrícula brasileira que desapareceu na Argentina, na última quarta-feira (6).A aeronave realizava um trajeto do aeroporto de El Calafate, extremo sul da Argentina, para Trelew, na Patagônia, quando perdeu contato com os radares. Segundo a Empresa Argentina de Navegação Aérea (Eana), organismo federal que controla o tráfego aéreo no país, o último contato do avião, registrado como PP-ZRT, foi feito com o Centro de Controle da Área Comodoro Rivadavia, que ativou o protocolo de busca e salvamento.

Os esforços estão sendo feitos por aeronaves do Exército, Força Aérea, bem como embarcações da Marinha e da Prefeitura Naval do país vizinho, além da Defesa Civil. Apesar das condições meteorológicas favoráveis nos últimos dias, nenhuma pista do avião desaparecido foi encontrada até o momento. Este sábado (9) é o quarto dia de buscas.

A reportagem consultou o número da matrícula da aeronave na plataforma da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). O avião é o modelo RV-10, um aparelho monomotor com capacidade para quatro passageiros, fabricado em 2016. Está registrado em nome do empresário Antônio Carlos de Castro Ramos, de Florianópolis. Ele é dono da ACCR Construções. Atualmente, o status da operação da aeronave veda atividade de táxi aéreo.

Ainda não há confirmação oficial sobre os ocupantes do avião desaparecido, mas informações preliminares dão conta de que o empresário e ao menos dois amigos estariam no voo.

fonte: Agência Brasil