Vai ter chuva, tempo instável: frente fria avança pelo Sudeste

0
53

Temperaturas voltam a subir a partir de quinta-feira.

O mês de dezembro chega à metade nesta semana com tempo instável, sobretudo no Sul e Sudeste do Brasil. Em uma situação de “tempo instável” é comum que os dias tenham períodos de sol seguidos de fortes pancadas de chuva ou mesmo temporais.

Fatores que influenciam no tempo nesta semana

  • Frente fria que avança pelo oceano e chega ao Sudeste
  • Permanência de uma massa de ar quente sobre maior parte do Brasil
  • Chegada de ventos que vêm da Amazônia e trazem umidade, fenômeno chamado de Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS)
  • Zona de Convergência vai atuar ao longo da semana no norte de Minas Gerais, Espírito Santo e Centro-Sul da Bahia
 
Zona de Convergência do Atlântico Sul — Foto: Arte/g1

Zona de Convergência do Atlântico Sul — Foto: Arte/g1

Impacto no dia a dia dos brasileiros

  • A partir desta terça-feira (13) – Chuvas (que podem ultrapassar os 50 mm) sobretudo no centro-leste de São Paulo, sul e serra do Rio de Janeiro e sul de Minas Gerais;
  • Não há previsão de frio intenso, em algumas cidades do interior, as máximas variam de 25 a 27°C, na capital a máxima prevista para a tarde de terça-feira é de 26°C;
  • Já na faixa leste do país, desde o Rio Grande do Sul até o sul da Bahia, as temperaturas máximas devem ficar entre 22 e 28°C;
  • A partir de quarta (14) – Chuva em “volumes expressivos” em áreas do centro-leste do país: centro norte de Goiás, Distrito Federal, sul do Tocantins, e Minas Gerais (da divisa com a Bahia até o Espírito Santo);
  • A partir de quinta-feira (15) o fenômeno vai se desconfigurando e surgem novamente longos períodos de sol em todas as áreas centrais;
  • Nos próximos 10 dias, instabilidade será frequente no trecho entre Santa Catarina e Paraná: serão poucos os dias de tempo firme.

Como a chuva vai atingir cada região?

  • Norte: previsão de chuvas significativas e maiores que 70 mm em praticamente toda a região, com exceção de áreas do nordeste do Amazonas, Roraima, norte do Pará e oeste do Acre onde há previsão de chuvas inferiores a 30 mm.
  • Nordeste: os maiores volumes de chuva se concentrarão em áreas do MATOPIBA (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), com acumulados que poderão ultrapassar 60 mm principalmente no Tocantins, além do extremo sul baiano.
  • Centro-Oeste: previsão de chuvas que podem ultrapassar 80 mm no norte de Goiás, Distrito Federal e grande parte do Mato Grosso. No Centro-Sul de Goiás, sul de Mato Grosso, e Mato Grosso do Sul são previstos acumulados de chuva que podem ficar entre 20 e 50 mm.
  • Sudeste: os maiores acumulados de chuva podem ocorrer no norte de Minas Gerais e divisa com São Paulo, além do Rio de Janeiro e Espírito Santo, onde os volumes podem ultrapassar 50 mm.
  • Sul: previstos baixos acumulados de chuva em grande parte da região, com volumes que não devem ultrapassar 40 mm.

Fonte: G1

São previstos volumes de chuvas expressivos em áreas do centro-leste do País. — Foto: Reprodução/INMET