Plano de Manejo da Floresta Nacional Mario Xavier de Seropédica teve inicio neste segunda-feira (23)

0
438

Com ampla representatividade nas Áreas de meio Ambiente, teve início nesta segunda-feira (23), o Plano de Manejo da Floresta Nacional Mario Xavier de Seropédica. O evento está sendo realizado no Hotel Tulip Inn de Itaguaí e vai até dia 27 de maio.

A Floresta Nacional Mário Xavier está localizada no município de Seropédica, e foi criada em 8 de outubro de 1986 pelo Decreto Federal Nº 93.369, e abrange uma área de aproximadamente 493 ha.

Antes, desde 1945, era conhecida pela alcunha de Horto Florestal de Santa Cruz, gerenciado pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal. É a única reserva ambiental da sua categoria no estado do Rio de Janeiro.

A Floresta Mario Xavier é situada em extensa planície conhecida como Baixada de Sepetiba, próximo à área de contato entre a planície litorânea e os planos do interior. Apresenta relevo suave e quase plano, com ondulações tipo “meia laranjas”.

Integra a Bacia Hidrográfica do Rio Guandu. É atravessada por dois córregos perenes: Valão da Draga e Vala dos Bois, sendo os dois contaminados por moradias próximas. Neste mesmo local, localiza-se o CETAS, Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama.

O evento foi Supervisionado por Eduardo Henrique Barros do Instituto Chico Mendes, que trabalha da elaboração e revisão de Planos de Manejo. “O Plano de Manejo Florestal são as diretrizes que a unidade de conservação vai seguir daqui para frente, isso vai facilitar em muito, tanto as Universidades, os trabalhos junto as prefeituras, facilitar o futuro das unidades, para que todo mundo saiba como esta unidade deve ser manejada, como deve ser a gestão desta unidade de conservação, seja para hoje para manhã, ou daqui a dez anos ou futuras gerações. Ele estabelece a diferenciação e intensidade de uso mediante zoneamento, visando a proteção de seus recursos naturais e culturais, o qual se estabelece o zoneamento e as normas que devem presidir o uso da área e o manejo dos recursos naturais, inclusive a implantação das estruturas físicas necessárias à sua gestão”.

“A elaboração de Planos de Manejo, não se resume apenas à produção do documento técnico. O processo de planejamento e o produto Plano de Manejo são ferramentas fundamentais, reconhecidas internacionalmente para a gestão da Unidade de Conservação. O processo de elaboração de Planos de Manejo é um ciclo contínuo de consulta e tomada de decisão com base no entendimento das questões ambientais, socioeconômicas, históricas e culturais que caracterizam uma Unidade de Conservação e a região onde esta se insere”. Destaca Eduardo Henrique.

Abertura do evento foi realizado pelo Ricardo Nogueira, no posto de Chefia da Floresta Mario Xavier, e Presidente do Conselho Consultivo das Unidades de Conservação UC. O Conselho Consultivo de uma Unidade de Conservação Federal tem como função ser um fórum democrático de valorização, controle social, discussão, negociação e gestão da unidade de conservação, incluída a sua zona de amortecimento ou área circundante. “Agradeço a presença de todos, esta equipe que está presente aqui hoje, tem uma experiência muito boa, nestes anos que estão elaborando este projeto de plano de manejo desta Unidade de Conservação. Acredito que o trabalho que vamos fazer durante esta semana vai ser de excelência. Cada um dentro de sua área de atuação vai contribuir para construirmos este Plano de Manejo, sei que todos têm um grande amor por esta unidade de conservação”. Conclui Ricardo. 

A Prefeitura de Seropédica foi representada pela Professora e Educadora Ambiental Ana Claudia, da Secretaria de Educação, e o Ambientalista da Secretaria de Meio Ambiente, Rafael Lanes.