Entenda como são classificados os tipos de neve

Com o avanço de uma frente fria ao longo desta semana, uma nova massa de ar polar vai chegar no cone sul do Brasil e avançar até o sul da região norte, provocando o declínio acentuado das temperaturas. Além desse frio mais intenso, ainda há resquícios de umidade em algumas regiões no sul do Brasil que poderão favorecer a formação de neve ou algum tipo de precipitação invernal.

A janela para esta condição vale entre a noite de quinta-feira (18) até a primeira metade da sexta (19/08). As áreas que poderão registrar algum tipo de precipitação invernal, inclusive neve,  fica entre os campos de cima da serra ao norte do Rio Grande do Sul, serra Catarinense e no meio oeste do estado, como podemos ver nos mapas abaixo.

Os pontos brancos, azuis, beges e laranjas indicam as condições para neve e chuva com neve, respectivamente. Os pontos verdes indicam áreas com possibilidade de chuva. Este mapa tem validade para a noite de quinta-feira.

Na madrugada de sexta, as condições para o registro de neve diminuem sobre as áreas serranas, mas ainda é possível de ocorrer, ao passo que pode ter o registro de alguma precipitação invernal sobre o meio oeste de Santa Catarina. 

Porém a maior preocupação no agro, não é em relação à neve ou chuva congelada que vai cair sobre a região, e sim sobre a possibilidade de geadas que devem ocorrer ao longo do final de semana.

O QUE É PRECIPITAÇÃO INVERNAL?

Toda forma de água que cai de uma nuvem é considerada precipitação. Contudo, em atmosferas frias como teremos nos próximos dias, a precipitação pode adquirir algumas propriedades específicas devido ao congelamento. Assim podemos ter a ocorrência de neve ou alguma variação do que os meteorologistas chamam de “precipitação invernal”.

Neve – Flocos de gelo precipitam do céu e podem se acumular na forma de gelo na superfície.  

Chuva congelada (Sleet) – a neve derrete quando passa por uma camada mais “quente” – acima de 0°C – volta a congelar ao passar sobre a camada fria, e precipita com uma aparência de pequenas bolinhas de gelo.

Chuva congelante – a neve derrete, cai na forma líquida, mas volta a congelar em contato com a superfície fria.

Chuva – a neve derrete e a precipitação ocorre na forma de gotículas de chuva.

Fonte: Agrolink