O projeto Baixada Para Cima! firmou parceria com mais quatro municípios da Baixada Fluminense. Seropédica, Itaguaí, Magé e Guapimirim são as cidades que receberão as atividades do projeto em 2016. A iniciativa visa aumentar a inserção e a participação ativa de adolescentes e jovens moradores da região, nos programas de assistência social municipais, estaduais e federais, contribuindo assim para o exercício pleno de cidadania para os setores em vulnerabilidade cultural, econômica e social.

O projeto é co-financiado pela União Europeia, e coordenado pela instituição italiana Comitato Internazionale per lo Sviluppo dei Popoli (Comitê Internacional para o Desenvolvimento dos Povos) – CISP, e a ONG brasileira Se Essa Rua Fosse Minha – SER.

Criar parcerias com as prefeituras da Baixada Fluminense, é um dos processos fundamentais para o desenvolvimento do Baixada Para Cima!. Desde sua criação, a coordenação do projeto vem buscando articulação com as prefeituras interessadas em beneficiar os jovens e suas famílias. Em 2015 a parceria foi com os municípios de Nova Iguaçu, Duque de Caxias e Belford Roxo.

Uma das etapas do projeto é a capacitação de jovens de 17 a 24 anos para atuarem como Jovem Pesquisador em seus municípios. A partir de março será anunciada a abertura de vagas para jovens dos quatro municípios. Os selecionados receberão bolsa auxílio e uniforme para identificação.

Além de receber aulas que abordam direitos sociais e cidadania, os selecionados atuarão em pesquisa de campo. As aulas serão realizadas por instrutores capacitados dentro do próprio município.

Durante a pesquisa de campo, que tem duração de dois meses, os jovens serão multiplicadores do aprendizado às famílias, contribuindo assim para melhoria do acesso aos programas, e também coletarão dados para um relatório final, que contribuirá para orientação de gestores públicos em políticas públicas sociais.

Os quatro municípios também receberão oficinas culturais, artísticas e de cidadania voltadas para jovens. As atividades serão gratuitas e acontecerão em escolas públicas. Cada município terá no mínimo 100 vagas As Oficinas Criativas de Arte e Cidadania atuam em quatro linguagens: teatro, dança, circo e fotografia.

Para o projeto é importante, sempre que possível, que a mediação destas oficinas seja feita por artistas e grupos locais, visando assim contribuir para enraizamento e fortalecimento do tecido cultural de cada território.

Outras atividades do projeto são a realização de seminários sobre políticas públicas, cursos de formação de gestores públicos e criação de kits didáticos multimídias sobre exercício da cidadania.

Em 2015 foi realizado o seminário A Baixada que Queremos – Juventudes, Territórios e Participação, quando foi instalado o conselho consultivo do Observatório Social Intermunicipal (OSI), órgão que cuidará da elaboração e monitoramento das políticas públicas sociais na Baixada Fluminense.

O projeto Baixada Para Cima! terá duração de 36 meses e pretende alcançar famílias em áreas de vulnerabilidade social, por meio da participação de mais de dois mil jovens da Baixada Fluminense.

No final do projeto será gerado um documento denominado Rota de Acesso aos Serviços Sociais Básicos, que servira de orientação aos governos municipais.

projeto baixada

Faça o seu comentário