Meningite Meningocócica: Vejam o que é a doença e como identificar os sintomas

0
44

Entenda como identificar os sintomas da meningite meningocócica e o que é a doença

Com informações do Portal da Pfizer sobre meningite meningocócica

meningite meningocócica, também conhecida como doença meningocócica, é uma condição alarmante pela sua capacidade de evoluir rapidamente e ser fatal ao paciente.

O portador da meningite meningocócica, uma das formas mais graves da meningite bacteriana, pode acabar morrendo entre 24 e 48 horas após a infecção.

Por esse motivo, é essencial estar atento a todos os sinais e sintomas da meningite meningocócica, a fim de garantir um diagnóstico precoce e tratamento acelerado.

O QUE É MENINGITE MENINGOCÓCICA?

meningite é uma inflamação nas membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, chamadas de meninges, que pode ser causada por bactérias, vírus, fungos ou parasitas.

Quando a transmissão da meningite é feita pela bactéria Neisseria meningitidis, por meio das vias respiratórias, é classificada como meningite meningocócica.

MENINGITE MENINGOCÓCICA SINTOMAS:

A identificação desse tipo da doença não é simples, visto que os sintomas da meningite meningocócica podem ser confundidos com os de uma virose comum, mesmo nos estágios avançados.

Veja os principais sinais da meningite meningocócica:

  • Febre;
  • Dor na cabeça;
  • Fadiga e mal-estar;
  • Respiração descompassada;
  • Enjoo;
  • Vômito;
  • Dores musculares intensas;
  • Rigidez na nuca;
  • Confusão mental;
  • Sensibilidade à luz (fotofobia);
  • Manchas vermelhas na pele (parecendo picadas);
  • Calafrio.

MENINGITE: saiba mais como identificar os sintomas gerais da doença:

MENINGITE MENINGOCÓCICA TEM CURA?

A evolução severa da meningite meningocócica é tão rápida que chega a ser imprevisível.

As chances de cura se tornam maiores quando o tratamento da meningite meningocócica, no hospital, é realizado de forma precoce.

Isso ocorre porque as bactérias se proliferam em grande velocidade até atingirem o sangue, gerando inflamações graves e queda de pressão brusca, onde o paciente chega a entrar em choque.

Das pessoas infectadas pela meningite meningocócica que sobrevivem, de 11% a 19% ficam com sequelas, como perda de audição, amputação de membros, complicações neurológicas e cicatrizes.

Fonte: JC UOL