Declaração é obrigatória para quem, durante o ano, teve rendimentos tributáveis (salários, aluguéis, pensões etc.) superiores a R$ 28.559,70

Sete milhões de brasileiros ainda não fizeram a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2018. Segundo a Receita Federal, até as 17 horas dessa quinta-feira (26), foram recebidas 21.660.379 declarações. A expectativa é que 28,8 milhões de pessoas preencham as informações solicitadas pela Receita até o 30 de abril, quando termina o prazo.

Para saber como realizar a declaração, basta clicar aqui. Ao preencher o documento, o cidadão fica em dia com o Fisco. Além disso, na avaliação de educadores financeiros, essa também é uma oportunidade para se organizar e ter uma real visão das finanças.

O contribuinte que perder o prazo estará sujeito ao pagamento de multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do imposto devido. Quem não presta contas ainda fica com pendências no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF).  

Essas pessoas não conseguem fazer empréstimos, obter certidão negativa para venda ou aluguel de imóvel, tirar passaporte e até mesmo prestar concurso público. Outra consequência para quem deixa de informar à Receita são os problemas para movimentar a conta bancária. 

Confira também: 

Calendário de restituição do Imposto de Renda 2018

Entenda como investir na bolsa de valores e construir uma poupança com ações

Receita abre consulta à restituição multiexercício do IRPF na segunda-feira (9)

Fonte: Governo do Brasil, com informações da Receita Federal