Um ato a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reuniu manifestantes neste domingo (01/08), na Avenida Atlântica, em Copacabana, na Zona Sul. O ato foi realizado a favor da volta do voto impresso nas eleições brasileiras.

O protesto contou com dois carros de som, um na altura da Rua Xavier da Silveira, outro próximo à rua Sá Ferreira, no Posto 5 de Copacabana. Além dos veículos, foi usado um guindaste para erguer uma grande bandeira do Brasil com a frase “Pátria Amada”.

Os manifestantes, que começaram a se concentrar no local por volta das 10h, ocuparam o canteiro central da orla e parte da pista da avenida rente ao calçadão, que aos domingos é fechada ao tráfego de veículos e transformada em área de lazer.

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura Rio, até as 11h30, o protesto não havia provocado impacto no trânsito. Já próximo ao meio dia, porém, a Rua Miguel Lemos foi interditada e a pista da Avenida Atlântica rente aos prédios foi, parcialmente interditada. Às 14h, o trânsito no local foi totalmente liberado novamente.

A maioria esmagadora dos manifestantes trajava roupas nas cores verde e amarela. 

Filho do Presidente, o senador Flávio Bolsonaro, usou suas redes sociais para convocar seguidores a defender o voto impresso e auditável.

O ato, convocado pelo presidente nas redes sociais, foi realizado simultaneamente em outras cidades brasileiras. Objetivo é demonstrar pressão popular favorável à Proposta de Emenda Constitucional (PEC), que atualmente tramita na Câmara, para cédulas de papel voltem a ser usadas nas eleições de 2022.