Pesquisa divulgada nesta quinta-feira (6) mostra que rejeição supera a de Collor; na véspera do impeachment, ele tinha 68%

O índice de reprovação da presidente Dilma Rousseff chegou a 71% e supera as piores taxas registradas por Fernando Collor (1990-1992) às vésperas de deixar a presidência por impeachment. Os dados são da pesquisa Datafolha, divulgada pelo jornal Folha de São Paulo, realizada entre os dias 4 e 5 de agosto e divulgada nesta quinta-feira (6).

Na pesquisa anterior apurada em junho, 65% dos entrevistados viam o governo Dilma como ruim ou péssimo.

governo dilma

Os números registrados pelo Data folha na pesquisa desta semana são os piores desde que o instituto iniciou a série de pesquisas em âmbito nacional

Já os que consideram a atuação da petista ótima ou boa são apenas 8%. Em junho, 10% dos consultados pelo Datafol

Também aumentou a quantidade de pessoas que acham que ela será retirada do cargo, independentemente de suas opiniões sobre um eventual processo de impeachment. Nesta pesquisa, 38% disseram achar que Dilma sofrerá um impeachment. Em abril, eram 29%.

Os números registrados pelo Datafolha na pesquisa desta semana são os piores desde que o instituto iniciou a série de pesquisas em âmbito nacional, em 1990, no governo Fernando Collor.

Avaliação por regiões

A reprovação à presidente Dilma Rousseff é homogênea em relação às regiões do País, com índices em patamares semelhantes em todas elas.

A maior taxa de reprovação foi registrada na região Centro-Oeste, 77%. No Sudeste e no Sul, 73% dos entrevistados disseram que o governo é ruim ou péssimo.

ha mantinham essa opinião. A porcentagem variou para baixo dentro da margem de erro de dois pontos percentuais.

Impeachment

No levantamento anterior realizado em abril, 63% dos entrevistados disseram sim quando questionados se o Congresso deveria abrir um procedimento formal de afastamento. Desta vez, 66% dos entrevistados disseram que concordam.

No Nordeste, apenas 10% dos consultados pelo Datafolha afirmaram que o governo é ótimo ou bom. Outros 66% entendem que a administração é ruim ou péssima.

As taxas apuradas pelo Datafolha em relação à questão do impeachment também são consistentes independentemente da região do país.

No Centro-Oeste, 74% acreditam que o Congresso deveria fazer tramitar um pedido de afastamento. Sul e Sudeste registram 65%. No Nordeste, o percentual é maior, porém dentro da margem de erro, com 67%.

O Datafolha entrevistou 3.358 pessoas com 16 anos ou mais em 201 municípios nas cinco regiões do país. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em Curitiba, cerca de 40 mil pessoas foram às ruas contra governo de Dilma Rousseff (12/04/2015). Foto: Orlando kissner/ Fotos Públicas
Manifestações contra Dilma Rousseff aconteceram em diversos Estados, como SP, RJ, MG, GO, PA, PB, RS e PR (12/04/2015). Foto: Reprodução/Facebook
Manifestações contra Dilma Rousseff aconteceram em diversos Estados, como SP, RJ, MG, GO, PA, PB, RS e PR (12/04/2015). Foto: Reprodução/Facebook
No Rio de Janeiro, cerca de 10 mil pessoas foram às ruas para protestar neste domingo (12/04/2015). Foto: Tomaz Silva /Agência Brasil
Manifestações contra Dilma Rousseff aconteceram em diversos Estados, como SP, RJ, MG, GO, PA, PB, RS e PR (12/04/2015). Foto: Reprodução/Facebook
Manifestações contra Dilma Rousseff aconteceram em diversos Estados, como SP, RJ, MG, GO, PA, PB, RS e PR (12/04/2015). Foto: Reprodução/Facebook
Manifestações contra Dilma Rousseff aconteceram em diversos Estados, como SP, RJ, MG, GO, PA, PB, RS e PR (12/04/2015). Foto: Reprodução/Facebook
Manifestações contra Dilma Rousseff aconteceram em diversos Estados, como SP, RJ, MG, GO, PA, PB, RS e PR (12/04/2015). Foto: Reprodução/Facebook
Manifestações contra Dilma Rousseff aconteceram em diversos Estados, como SP, RJ, MG, GO, PA, PB, RS e PR (12/04/2015). Foto: Reprodução/Facebook
Manifestações contra Dilma Rousseff aconteceram em diversos Estados, como SP, RJ, MG, GO, PA, PB, RS e PR (12/04/2015). Foto: Reprodução/Facebook
Manifestações contra Dilma Rousseff aconteceram em diversos Estados, como SP, RJ, MG, GO, PA, PB, RS e PR (12/04/2015). Foto: Reprodução/Facebook
Em Porto Alegre, a Brigada Militar estima em 35 mil pessoas os manifestantes (12/04/2015). Foto: Divulgação/Brigada Militar
Em Curitiba, cerca de 40 mil pessoas foram às ruas contra governo de Dilma Rousseff (12/04/2015). Foto: Orlando kissner/ Fotos Públicas
Em Curitiba, cerca de 40 mil pessoas foram às ruas contra governo de Dilma Rousseff (12/04/2015). Foto: Orlando kissner/ Fotos Públicas
Em Curitiba, cerca de 40 mil pessoas foram às ruas contra governo de Dilma Rousseff (12/04/2015). Foto: Orlando kissner/ Fotos Públicas
Em Curitiba, cerca de 40 mil pessoas foram às ruas contra governo de Dilma Rousseff (12/04/2015). Foto: Orlando kissner/ Fotos Públicas
Em Curitiba, cerca de 40 mil pessoas foram às ruas contra governo de Dilma Rousseff (12/04/2015). Foto: Orlando kissner/ Fotos Públicas
Em Curitiba, cerca de 40 mil pessoas foram às ruas contra governo de Dilma Rousseff (12/04/2015). Foto: Orlando kissner/ Fotos Públicas
Em Curitiba, cerca de 40 mil pessoas foram às ruas contra governo de Dilma Rousseff (12/04/2015). Foto: Orlando kissner/ Fotos Públicas
Em São Paulo, manifestantes pediam saída de Dilma Rousseff do poder e fim da corrupção (12/04/2015). Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
Cerca de 275 mil pessoas passaram pela Paulista em protesto neste domingo (12/04/2015). Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasi
Houve quem usasse o próprio corpo para se manifestar contra o momento político, como este homem que marchou pela Avenida Paulista (12/04/2015). Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Muitos manifestantes registraram o protesto em fotos, como se viu em São Paulo (12/05/2015). Foto: AP Photo
A PM paulista foi muito assediada por manifestantes durante o ato contra o governo petista na Avenida Paulista. Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Um dos participantes do protesto em São Paulo se caracterizou de Jesus crucificado para mostrar indignação. Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
O ex-presidente Lula foi um dos alvos dos manifestantes que marcharam pela Avenida Paulista neste domingo (12/04/2015). Foto: AP Photo
Como no protesto de março, camelôs tentaram faturar com o protesto na Avenida Paulista. Foto: AP Photo
Manifestante de São Paulo caprichou na maquiagem para protestar contra o governo neste domingo (12/04/2015). Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Jéssica Basílio ficou nua em protesto e comparou presidente Dilma ao Diabo. Foto: Maíra Teixeira/iG
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: David Shalom/iG São Paulo
Juliana Isen, que no primeiro protesto mostrou os seios, fez ensaio para a revista
Rogério Chequer, líder do
Movimento Separatista em São Paulo. Foto: David Shalom/iG São Paulo
Quase três horas depois do início da manifestação em São Paulo, a Polícia Militar não havia divulgado qual era o público. Foto: Reprodução/Twitter/PM de São Paulo
Juca Chaves e esposa em manifestação contra Dilma em São Paulo. Foto: AGNews-SP
 Movimento Brasil Livre faz manifestação na Esplanada dos Ministérios em Brasília. Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
 Movimento Brasil Livre faz manifestação na Esplanada dos Ministérios em Brasília. Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
 Movimento Brasil Livre faz manifestação na Esplanada dos Ministérios em Brasília. Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
 Movimento Brasil Livre faz manifestação na Esplanada dos Ministérios em Brasília. Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
 Movimento Brasil Livre faz manifestação na Esplanada dos Ministérios em Brasília. Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
 Movimento Brasil Livre faz manifestação na Esplanada dos Ministérios em Brasília. Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
 Movimento Brasil Livre faz manifestação na Esplanada dos Ministérios em Brasília. Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
 Movimento Brasil Livre faz manifestação na Esplanada dos Ministérios em Brasília. Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: David Shalom/iG São Paulo
Deputado Bolsonaro é ovacionado por manifestantes em São Paulo. Foto: Maíra Teixeira/iG
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: David Shalom/iG São Paulo
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Diversos grupos protestam contra o governo na praia de Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Diversos grupos protestam contra o governo na praia de Copacabana, zona sul do Rio. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo . Foto: David Shalom/iG São Paulo
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo . Foto: David Shalom/iG São Paulo
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo . Foto: David Shalom/iG São Paulo
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo . Foto: David Shalom/iG São Paulo
Com diária de R$ 8 mil, caminhão de som foi pago por cerca de 40 integrantes do Revoltados Online. Foto: Maíra Teixeira/iG
Caixão com bandeira do Brasil é levado por manifestante, durante protesto na Praça da Bíblia, em Goiânia. Foto: Reprodução/Instagram
Foto de Francieli Juliani mostra as manifestações em Brasília. Foto: Reprodução/Instagram
Movimento #TôNaRua acompanha os protestos em Brasília. Foto: Reprodução/Instagram
Mulher exibe cartaz durantes as manifestações de 12 de abril. Foto: Reprodução/Instagram
Foto de Helena Verônica Drabzi mostra os protestos em Copacabana, Rio de Janeiro. Foto: Reprodução/Instagram
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto:  Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto:  Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto:  Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Manifestação contra o governo na Avenida Paulista, São Paulo
. Foto:  Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Apesar do sol forte, os manifestantes aderiram ao protesto deste domingo (12) em Brasília. Foto: Alan Sampaio / iG Brasília
Brasília: como se viu no protesto de 15 de março, os manifestantes adoraram o verde e o amarelo. Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
Em Brasília, o acesso dos manifestantes à Praça dos Três Poderes foi bloqueado pela polícia. Foto: Alan Sampaio / iG Brasília
Faixas e cartazes contra o governo foram o principal acessório dos manifestantes em Brasília. Foto: Alan Sampaio / iG Brasília
Em Brasília, manifestantes se reuniram na Esplanada dos Ministérios. Foto: Alan Sampaio / iG Brasília
Em Brasília, a segurança do protesto contra o governo foi reforçada com cerca de 2 mil policiais. Foto: Alan Sampaio / iG Brasília
Brasília: roupas nas cores nacionais e o Hino do Brasil fizeram parte da manifestação. Foto: Alan Sampaio / iG Brasília
Em Brasília, os manifestantes partiram da Praça do Museu em direção a Esplanada dos Ministérios. Foto: Alan Sampaio / iG Brasília
Brasília: maioria pediu a saída de Dilma e o fim da corrupção. Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA
Ao todo, 3 mil militares foram mobilizados para acompanhar as manifestações em Brasília. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
O ato organizado pelas redes sociais transcorre em clima pacífico, com muito pais acompanhados dos filhos também em Brasília. Foto: Valter Campanato/ABr
A população de todo o Brasil sai as ruas, pela segunda vez, para protestar contra o governo federal. Em Brasília, protesto começou pela manhã. Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil
Cerca de mil  pessoas, segundo a Polícia Militar do Distrito Federal, se concentram na manhã deste domingo (12) na Praça do Museu, região central de Brasília. Foto: Rafaela Felicciano/JBr
protestos fora dilma 12 de abril bahia. Foto: iG Bahia
protestos fora dilma 12 de abril bahia. Foto: iG Bahia
protestos fora dilma 12 de abril bahia. Foto: iG Bahia
protestos fora dilma 12 de abril bahia. Foto: iG Bahia
protestos fora dilma 12 de abril bahia. Foto: iG Bahia
protestos fora dilma 12 de abril bahia. Foto: iG Bahia
protestos fora dilma 12 de abril bahia. Foto: iG Bahia
Um mini trio elétrico chegou ao local da manifestação, em Salvador, por volta das 9h30. Foto: iG Bahia
Em Salvador, na Bahia, os manifestantes começaram a chegar por volta das 9h. Foto: iG Bahia
Na Bahia, manifestantes seguram cartazes contra Dilma Rousseff e o ministro Dias Toffoli, do STF. Foto: iG Bahia
No Farol da Barra, em Salvador, a faixa inclui o PT e a prefeita de Dias D'Ávila, entre os criticados. Foto: iG Bahia
Na segunda manifestação em Salvador, na Bahia, é maior o número de pessoas com cartazes. Foto: iG Bahia