Se aprovados, pedidos de concursos enviados ao Ministério da Economia, pelas Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, serão para profissionais agentes administrativos.

Foi enviado para o Ministério da Economia, pela Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF), novas solicitações de concurso público. Agora, o pedido é para o cargo de agente administrativo, contemplando profissionais com ensino médio completo.

Segundo protocolo da PRF, foram requisitadas 138 vagas para a função. Já no caso da PF, o pedido foi para 349 vagas.

Há pouco tempo, durante formatura de qualificações da PF, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), informou já ter dado aval para novas seleções de ambas corporações.

Assim, nos próximos anos, há a estimativa de 2 mil vagas de ensino superior apenas para a PF. No caso da PRF, ainda não existe projeção.

Concurso PF

Como mencionado, em junho deste ano, a Polícia Federal enviou pedido de 349 vagas para agentes administrativos. O órgão aguarda aprovação do Ministério da Economia para publicar novo edital.

Os ganhos para policiais federais variam conforme a classe em que o profissional se situa. Desse modo, com jornada de trabalho de 40 horas semanais, aqueles na classe A possuem remuneração inicial de R$ 3.512,66, chegando até R$ 3.814,76 na classe especial.

Em 2013, foi realizado o último concurso PF para agente administrativo. O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) assumiu a posição de banca organizadora.

Na ocasião, foram oferecidas 534 vagas, distribuídas por todo o Brasil. O certame tinha como intuito preencher as funções nas superintendências regionais.

Concurso PRF

Já o concurso da Polícia Rodoviária Federal conta com pedido para 138 vagas de agente administrativo. Se aprovado o edital, os candidatos atuarão na sede nacional da PRF, em Brasília (DF), ou nas superintendências regionais, situadas nas capitais brasileiras.

Os aprovados terão ganhos de até R$ 4.022,77, incluindo vencimento, gratificação de desempenho e auxílio-alimentação de R$ 458.

Em 2015, foi executado o último concurso PRF para agente administrativo. No período, a Fundação Carlos Augusto Bittencourt (Funcab) esteve a frente como banca organizadora.

O processo seletivo dispôs de várias etapas de seleção, como prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, e investigação social.

A prova objetiva possuía 60 questões de múltipla escolha. Essas foram distribuídas em 24 de conhecimentos básicos (Língua Portuguesa, Ética e Conduta Pública, e Raciocínio Lógico) e 36 de conhecimentos específicos (Noções de Administração, Noções de Arquivologia, Noções de Informática, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo e Legislação Relativa à PRF).

Fonte: Edital Concursos Brasil