Logo no Início da solenidade foi hasteada as Bandeiras do Município de Itaguaí, do Estado do Rio de Janeiro e do Brasil com apoio do Clube dos Desbravadores de Itaguaí e Sase   (Escoteiros) e acompanhada pela Banda da policia Militar que abrilhantaram o evento.

Durante a Cerimônia foi inaugurada a placa comemorativa dos 30 anos da Câmara de Vereadores de Itaguaí e a entrega de medalha alusiva ao então presidente da Câmara Municipal, Jonas Voutão, e à filha primogênita do então prefeito Otoni Rocha, Maria Carmelita Cicarino Rocha Cavaguti. O Presidente da Câmara Municipal de Itaguaí fez questão de enfatizar que os resgate histórico que a cerimônia incorporou é o reconhecimento àqueles que no passado contribuíram para que a cidade hoje viva um momento de crescimento, com importantes investimentos públicos e privados.

Durante a solenidade de entrega de Títulos de cidadão Itaguaiense feitos na Câmara de Vereadores o Senador da República, Lindbergh Farias usou a Tribuna foi mais para fazer campanha política do que falar das mazelas que deixou o Município de Nova Iguaçu quando era Prefeito, e até hoje os moradores do Km 32 ao Km 39 não tem Posto de Saúde, Escola Municipal, é o lixo ficava amontoado nas calçadas. O Senador ainda teve a coragem de falar que apoia as manifestações que são feitas no Brasil inteiro esquecendo de ele também tem culpa no cartório por causa dessas manifestações, e em seu discurso falava como não fizesse parte do governo Dilma.

O Prefeito Luciano Mota e os Vereadores Abeilard Goulart de Souza Filho, Jailson Barbosa Coelho, Márcio Alfredo de Souza Pinto, Noel Pedrosa de Melo, Roberto Lúcio Spolador Guimarães e Vicente Cicarino Rocha não estiveram presentes na cerimônia. E o que mais se ouvia falar era que o Prefeito e os Vereadores fizeram muito bem em não ter participado, não é por causa dos homenageados e sim para não dar apoio aos politiqueiros de plantão que queriam usar a cerimonia para se desculpar e se promoverem.

 

 

 

 

 

 

Faça o seu comentário