Em visita na Albânia, o Papa Francisco estará reunidos esse domingo (21) com líderes religiosos muçulmanos, católicos e ortodoxos. Na chegada, ele disse que a religião não pode ser usada para justificar atos de violência.

Religião não é desculpa para violência, diz Papa

“Que ninguém pense que pode proteger-se em Deus quando projeta e realiza atos de violência e abusos. Que ninguém use a religão como pretexto para as próprias ações contrárias à dignidade do homem e seus direitos fundamentais”, afirmou o líder do Vaticano.

O Papa foi recebido pelo primeiro-ministro albanês. Edi Rama, que o encaminhou para a praça Madre Teresa, onde foi aplaudido por mulhares de pessoas. “A Albânia é um país que sofreu muito. Conseguiu obter uma paz entre suas diferenças religiosas. É um bom sinal para o mundo este equilíbrio a favor do bom governo”, afirmou o Papa Francisco aos jornalistas.