Quem passa pelo Arco Metropolitano (BR 493) corre o risco de acabar batendo em buracos ou acabar sendo assaltado. A noite é uma escuridão total, bandidos derrubam os postes para furtarem as baterias.

Próximo ao Viaduto de Acesso a Japeri existem várias crateras e todos os dias tem novos acidentes. Segundo um morador que mora próximo ao local, o DNIT somente tapa os buracos, para uma semana depois os buracos aparecem novamente. (Serviço mal feito).

Segundo este mesmo morador o DNIT não tira o material defeituoso, só cobre com massa asfáltica. Neste local tem uma mina d’água que brota do solo sendo necessário um trabalho correto para eliminar o problema.

É vergonhoso a situação de uma rodovia que foi construída para trazer o desenvolvimento para o Estado do Rio de janeiro, e principalmente para Baixada Fluminense. Depois de ter pago 60% da construção do Arco Metropolitano a União financiou o restante da obra, que consumiu R$ 1,9 bilhão, o governo do estado naquele período desistiu de administrar a rodovia, considerada a intervenção estratégica mais importante dos últimos anos.