Uma das mais importantes rodovias do país comporta mais de 23 milhões de pessoas, em 36 municípios, incluindo as capitais de Rio de Janeiro e São Paulo

A Rodovia Presidente Dutra vai completar 69 anos neste domingo (19). Inaugurada em 1951, a rodovia transporta cerca de 50% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, comportando cerca de 23 milhões de pessoas em 36 municípios, incluindo capitais como Rio de Janeiro e São Paulo. São ao todo 402 quilômetros da via Dutra, uma das mais importantes do país.

A CCR NovaDutra passou a administrar a rodovia em março de 1996 com ações e investimentos para garantir mais segurança e conforto aos condutores que transitavam pela estrada de ligação RJ-SP.

Inauguração

Em 19 de janeiro de 1951, a rodovia foi inaugurada pelo então Presidente da República da época, General Eurico Gaspar Dutra, em uma solenidade realizada na altura do município de Lavrinhas (SP), a então BR-2, a nova rodovia Rio-São Paulo, ainda não estava totalmente pronta, mas já permitia o tráfego de veículos entre a Capital Federal (na época), Rio de Janeiro, e o polo industrial de São Paulo.

A BR-2 contava com pista simples, operando em mão-dupla em quase toda sua extensão. Em dois únicos segmentos havia pistas separadas para os dois sentidos do tráfego: nos 46 quilômetros compreendidos entre a Avenida Brasil e a garganta de Viúva Graça, hoje Seropédica, no Rio de Janeiro, e nos 10 quilômetros localizados entre São Paulo e Guarulhos.

A nova rodovia reduziu a distância rodoviária entre Rio de Janeiro e São Paulo em 111 quilômetros. A maior parte da redução foi possível com a superação de obstáculos naturais, como na região de serras entre os municípios de Piraí e Cachoeira Paulista.

Foram investidos 1,3 bilhão de Cruzeiros na construção da BR-2, quantia alta para os padrões da época, envolvendo 35 empreiteiras, além de milhares de trabalhadores e toneladas dos materiais necessários para construção da rodovia.

Rodovia facilita transição de veículos entre os estados de Rio de Janeiro e São Paulo
Foto: (Paulo Dimas)

Hoje em dia

Desde março de 1996 a CCR NovaDutra vem monitorando a rodovia e quem passa por ela através de equipes do socorro médico e mecânico, além de equipamentos de segurança disponíveis para socorrer, tirar dúvidas e orientar os condutores.

Também dispõe de canais de comunicação como o Disque CCR NovaDutra, mais de 800 telefones de emergência ao longo da rodovia e o serviço de transmissão em FM que divulga informações das condições de tráfego para todos, pela CCRFM 107,5.

Fonte: Jornal Sul Fluminense

Faça o seu comentário