Estudantes da UFRRJ se reúnem durante aula de administração financeira.
Maioria consegue poupar, mas não sabe o que fazer com dinheiro guardado

No Rio de Janeiro, alunos de uma faculdade se reúnem para discutir, juntos, a melhor forma de investir o dinheiro conquistado no início da carreira.

Na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, em Seropédica (RJ), durante a aula de administração financeira, o professor Rodrigo usa a experiência dos alunos como exemplo.

Muitos desses alunos trabalham ou fazem estágio e conseguem poupar uma pequena quantia no fim do mês. A dúvida é: o que fazer com esse dinheiro?

Existem muitas opções e, para ajudar no planejamento, acesse estes links especiais:

– Os primeiros passos para investir no Tesouro Direto

– Como comprar e vender ações pelo home broker

Mara Luquet afirma que imóveis podem ser bons investimentos para os jovens, mas exige um certo cuidado. Para ela, a poupança não é o ideal por causa de um bem que os jovens mais dispõem: o tempo. Por isso, o melhor seria investir na bolsa de valores.

A maioria dos alunos da UFRRJ consegue poupar. É uma turma eclética, cada um parece investir de um jeito diferente.

Funcionário público e recém-casado, o Aloísio usa parte do salário para pagar a prestação do apartamento. O valor de R$ 1.000 é 40% do que ele ganha, por isso a dúvida.

Aloísio Tiago Borel tem 27 anos e quer saber se, na idade dele, é rentável investir em um imóvel ou procurar outra forma de investimento.

A Tainá, de 20 anos, gostaria de migrar para um investimento melhor. Mas como não consegue guardar mais do que R$ 400 por mês, prefere colocar tudo na poupança. “Minha dúvida é em questão de quanto tempo eu devo continuar aplicando na poupança e qual seria o momento exato de resgatar e investir em um fundo com o rendimento maior”, pergunta Tainá Cristine Cardoso.

Já a Rafaela confessa: não sabe poupar. O pai dela paga tudo, de roupas a viagens de férias. E, ainda por cima, ela diz que costuma estourar o limite do cartão de crédito. “A oferta de tudo que vejo. Bolsa, liquidação, roupa. A gente acaba não conseguindo poupar e o dinheiro some”, conta a estudante Rafaela Oliveira, de 25 anos.

“A melhor dica é a matemática simples, é fechar no azul. Então, a gente vai fazer uma conta ali de quanto você ganha e de quanto que você gasta. Das duas uma. Se você não consegue poupar, ou você tenta ganhar mais, tenta uma fonte de renda extra, conseguir um emprego
que te pague melhor, ou ir na outra ponta que é gastar menos. A maior dificuldade é o conhecimento dos produtos e serviços que esse mercado oferece para a população em geral”, diz Rodrigo Carlos Pereira, professor de administração financeira da UFRRJ.

Fonte: http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2014/09/jovens-buscam-melhor-forma-de-investir-dinheiro-durante-faculdade.html

 

Faça o seu comentário