Não sou escravo de nenhum senhor. Meu Paraíso é meu bastião. Meu Tuiuti, o quilombo da favela. É sentinela na libertação. Irmão de olho claro ou da Guiné. Qual será o seu valor? Pobre artigo de mercado. Senhor, eu não tenho a sua fé, e nem tenho a sua cor. Tenho sangue avermelhado.

Clique abaixo e veja toda programação:

Clique aqui calouradafolderoficial