ESF Onofre Ferreira Mendes, no Bairro Boa Esperança em Seropédica, realiza Palestra sobre Outubro Rosa

0
122

Foi realizado nesta terça-feira (18), Palestra sobre “Outubro Rosa” na Estratégia da Saúde da Família (ESF) Onofre Ferreira Mendes, na Comunidade do Campinho de Areia, no Bairro boa Esperança em Seropédica.

O objetivo da Palestra sobre o Outubro Rosa foi para divulgar para o público feminino e masculino informações sobre o câncer de mama e fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para prevenção, diagnóstico precoce e rastreamento da doença.

(O câncer de mama pode acontecer também em homens. Apesar de ser apenas 1% dos casos. O câncer de mama masculino tem uma taxa de mortalidade superior.)

A Palestra foi realizada pela Dra. Nathalia Floriano e a Dra. Julita Lemos, onde evidenciaram orientações e a conscientização sobre a importância do autoexame da mama, além de levar informações para que as mulheres estejam sempre atentas a qualquer sinal suspeito e busquem atendimento médico.

“O que é o câncer de mama?”

“É um tumor resultante da multiplicação de células anormais da mama. Alguns evoluem rapidamente outros e outros não. A maioria dos casos tem boa resposta ao tratamento, principalmente quando diagnosticado no inicio.”

O câncer de mama é o tipo que mais acomete mulheres em todo o mundo.

“Os principais sinais e sintomas são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas)”.

“Fatores de risco”

“Não há uma causa única para o câncer de mama. Diversos fatores estão relacionados ao desenvolvimento da doença entre as mulheres, como: envelhecimento, determinantes relacionados à vida reprodutiva da mulher, histórico familiar de câncer de mama, consumo de álcool, excesso de peso, atividade física insuficiente e exposição à radiação ionizante”.

Os principais fatores são:

Comportamentais/Ambientais
• Obesidade e sobrepeso, após a menopausa;
• Atividade física insuficiente;
• Consumo de bebida alcoólica;
• Exposição frequente a radiações ionizantes (Raios-X, tomografia computadorizada, mamografia etc.);
• História de tratamento prévio com radioterapia no tórax.

Aspectos da vida reprodutiva/hormonais

• Primeira menstruação (menarca) antes de 12 anos;
• Não ter filhos;
• Primeira gravidez após os 30 anos;
• Parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos;
• Uso de contraceptivos hormonais (estrogênio-progesterona);
• Ter feito terapia de reposição hormonal (estrogênio-progesterona), principalmente por mais de cinco anos.

Hereditários/Genéticos

• Histórico familiar de câncer de ovário; de câncer de mama em mulheres, principalmente antes dos 50 anos; e caso de câncer de mama em homem;
• Alteração genética.
Quem deve fazer a Mamografia?
Recomenda-se que mulheres de 50 a 69 anos tenham acesso a mamografia de rotina – chamada de rastreamento – a cada dois anos.

O evento contou com a participação da Primeira-dama, Isabel Ribeiro.

O ESF Onofre Ferreira Mendes é coordenado pelas Enfermeiras Dioreny França e Gabriela Rossi

O movimento internacional de conscientização para a detecção precoce do câncer de mama, Outubro Rosa, foi criado no início da década de 1990, quando o símbolo da prevenção ao câncer de mama — o laço cor-de-rosa — foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York (EUA) e, desde então, promovida anualmente.

Fotos: Ana Paula Miranda