Apesar de não possuírem tradição turística, as cidades da Baixada Fluminense têm diversos atrativos naturais, culturais e históricos que merecem ser conhecidos pelos turistas. A região reúne 13 municípios: Belford Roxo, Duque de Caxias, Japeri, Magé, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu, Queimados, São João de Meriti, Seropédica, Itaguaí, Paracambi e Guapimirim.

Em Seropédica, a Floresta Nacional Mario Xavier e o prédio da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, antiga sede da fazenda Seropédica do Bananal de Itaguaí, são os pontos mais visitados, e em breve estará sendo inaugurado a nova Sede da Cultura de Seropédica, que será na Fazenda centenária do Marum.

(O município de Seropédica possui apenas um distrito, o distrito-sede de Seropédica. Porém, este é subdividido em vários bairros, sendo eles (em ordem alfabética): Boa Esperança, Cabral, Campo Lindo, Canto do Rio, Carretão, Chaperó, Ecologia, Fazenda Caxias, INCRA, Jardim Maracanã, Jardins, Nazareth, Parque Jacimar, Piranema, Santa Alice, Santa Sofia, São Miguel e UFRRJ. Diversos outros bairros, existentes quando Seropédica era distrito de Itaguaí, tiveram seus nomes descontinuados ou foram agregados aos bairros supracitados, tornando-se sub bairros, em virtude da reestruturação estabelecida recentemente pela Prefeitura.)

A cidade de Nova Iguaçu reúne um importante patrimônio cultural e natural. Suas igrejas do século XVII ao XIX ainda guardam muitas histórias e obras barrocas. O parque municipal, localizado em área de Mata Atlântica, abriga o primeiro geoparque do estado, onde está situado um vulcão, além de várias cachoeiras e trilhas. Na cidade, é possível praticar esportes radicais, como o rapel e a tirolesa, na Pedra da Contenda, e voo livre e parapente, na Serra do Vulcão.

Nilópolis tem como destaque a Capela de São Mateus, construída em 1637, no alto da colina de Nilópolis. A construção foi feita com barro batido pelos índios e escravos ali existentes. O Casarão da Fazenda do Brejo é um dos principais atrativos culturais de Belford Roxo. Outros pontos que devem ser visitados são a Igreja de Nossa Senhora da Conceição e a Bica da Mulata. Quem for a São João de Meriti não pode deixar de conhecer as igrejas de São João Batista e de Santa Rita de Luziê, além do Solar dos Telles Ruy Afrânio Peixoto, uma construção de 1816.

Duque de Caxias é um dos mais expressivos polos industriais do estado, mas seu desenvolvimento econômico não interferiu por completo na natureza. Há várias áreas de preservação ambiental que agradam os apreciadores de turismo ecológico. São elas as APAs de São Bento, Petrópolis e Alcobaça. A Reserva Florestal de Xerém possui fauna e flora diversificada, e no Parque Municipal de Taquara há várias opções de lazer e de esportes. A Igreja Nossa Senhora do Pilar é um atrativo turístico muito procurado. A igreja foi construída na primeira metade do século XVIII e era ponto de referência para o começo do Caminho Novo das Minas, aberto por Garcia Peres.

Japeri é outro local ideal para caminhadas ecológicas. Para os apreciadores de voo livre, há uma rampa instalada no Pico da Coragem. Em Queimados, os visitantes devem fazer uma visita à Estação Ferroviária, inaugurada por D. Pedro II, e à Igreja de Nossa Senhora da Conceição, de 1737. Mesquita se destaca pelas igrejas de São Marcos, Nossa Senhora das Graças e Nossa Senhora de Fátima.

Magé tem atrativos históricos que agradam muitos turistas como é o caso da primeira ferrovia do Brasil, que foi inaugurada em 1854 pelo Barão de Mauá. Outro passeio imperdível é o Porto da Estrela, local onde o ouro que os tropeiros traziam de Minas Gerais, pelo Caminho Novo, era embarcado, e que hoje faz parte do Circuito da Estrada Real.

FOTOS DOS PONTOS TURÍSTICOS DE SEROPÉDICA

UNIVERSIDADEUNIVERSIDADE 3123 DSC_0305 745689

Faça o seu comentário