Wilson Witzel se sentiu mal na manhã deste sábado (29) e precisou de atendimento médico, um dia após ser afastado do cargo de governador do Rio de Janeiro por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ), na manhã de sexta-feira (28).

Durante entrevista à TV Globo, Witzel disse que acordou com uma inflamação e foi a um hospital em Copacabana, na Zona Sul do Rio, para ser atendido. Segundo ele, foi diagnosticada uma prostatite – inflamação da próstata.

Um médico foi chamado ao Palácio Laranjeira, ainda pela manhã, onde Witzel tem direito de permanecer, segundo a decisão do STJ que o afastou por 180 dias.

Memória

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou na sexta-feira (28) o governador Wilson Witzel (PSC), a primeira-dama, Helena Witzel, e outras sete pessoas por corrupção (ativa e passiva) e lavagem de dinheiro. A denúncia apresentada ao ministro Benedito Gonçalves, do STJ, aponta que o governador utilizou-se do cargo para estruturar uma organização criminosa que movimentou R$ 554.236,50 em propinas pagas por empresários da saúde ao escritório de advocacia de sua esposa.

Fonte: O Fluminense 

Faça o seu comentário