Pesquisadores vão começar dois experimentos com macacos em maio; intuito é avaliar as reações do vírus nos

82tpvfpl192mi2zlzg99tgtqp

“Em maio, vamos iniciar dois experimentos com macacos injetando o vírus nos animais para avaliar as reações. E até o final do ano, já esperamos ter uma candidata a vacina para iniciar os testes pré-clínicos (em animais)”, explicou o pesquisador.

O Instituto Butantã também faz estudos em busca de uma vacina contra a doença.

animais.

Em parceria com pesquisadores americanos do Texas, o Instituto Evandro Chagas, órgão vinculado ao Ministério da Saúde, pretende iniciar testes de uma possível vacina contra o zika vírus ainda neste ano, em macacos, afirmou ontem Pedro Fernando da Costa Vasconcelos, diretor da instituição.

Veja locais em que o Aedes aegypti se esconde e evite a proliferação do mosquito:

Quem tem filhos precisa ficar atento. Os brinquedos das crianças podem ficar jogados no quintal, a céu aberto, facilitando o acúmulo de água. Foto: iStock
Algumas plantas, como bromélias e orquídeas, tem orifícios em que a água se acumula. Para diminuir o risco, é recomendado o uso de hipoclorito de sódio, que mata o mosquito, mas não prejudica as plantas. Foto: iStock
Pegue uma colher de água sanitária, dilua em uma balde com aproximadamente 1 litro de água, mexa e coloque um pouco da solução no local em que a planta está com água. Foto: iStock
Qualquer lugar que acumule água é um criadouro em potencial para o Aedes aegypti: até tampinhas de água ou refrigerante viradas para cima podem ser foco do mosquito . Foto: iStock
Sacos de lixo costumam ser retirados toda semana, mas também se tornam criadouros caso você se esqueça de retirá-los e deixá-los para serem recolhidos. Foto: iStock
- Se você tem animais, cuidado com os recipientes de água onde eles matam a sede. O Aedes aegypti consegue depositar ovos em suas laterais. Foto: iStock
- Além de trocar a água diariamente, é fundamental limpá-los uma vez por semana. Para isso, utilize uma escovinha e esfregue as laterais. Foto: iStock
Os ralos acumulam água. Jogue sabão em pó nos que ficam abertos. Foto: iStock
Não é só nos quintais e locais abertos que existe perigo. Dentro de casa, cheque banheiros poucos utilizados, onde podem existir vasos sanitários sem descarga por tempo prolongado. Foto: iStock
- Além de piscinas e caixas d`agua, telhas e calhas devem ser verificadas: limpe-as com frequência. Foto: iStock
Também é preciso tomar muito cuidado com o acúmulo de água parada na laje das casas. Tire água de lá sempre para evitar o surgimento de um criadouro . Foto: iStock