Para incentivar a vacinação do público infantil, a livraria Canto Geral, em Seropédica, na Baixada Fluminense, criou uma promoção para a criançada: quem tiver entre 5 a 11 anos e apresentar o comprovante de vacinação, pode levar um livro de graça para casa. A promoção também se estende aos adultos com desconto de 13% para vacinados com a apresentação do comprovante.

O jovem leitor Arthur Kaio Santos, de 11 anos, já garantiu o exemplar dele. Ele já era frequentador da livraria e das atividades culturais do espaço, e a mãe dele ficou sabendo da promoção pelas redes sociais. Arthur tomou a vacina na última terça-feira.

— Minha mãe viu a publicação no Instagram e como a gente já conhecia, a gente veio aqui ver como ia ser. A gente veio, conversou sobre. E foi isso. Eu escolhi um livro que foi o que mais me chamou atenção porque já tenho uma coleção dele em casa pra completar — conta o leitor.

Arthur, que tem uma estante cheia de livros em casa, está ansioso pela segunda dose da vacina e aprovou a promoção dos livreiros da Canto Geral:

— Foi uma boa iniciativa porque eles divulgam mais a livraria, incentivam as crianças a ler, a tomar a vacina. É um bom incentivo para as crianças — afirma.

BX Seropédica (RJ) 25/01/2022 Livraria oferece livro para crianças que tomaram a vacina da COVID. Na foto Arthur Kaio da Cruz, 11 anos, com o livro e a caderneta de vacinação Foto: Roberto Moreyra / Agência O Globo
Na foto Arthur Kaio da Cruz, 11 anos, com o livro e a caderneta de vacinação Foto: Roberto Moreyra / Agência O Globo

Além de funcionar como uma livraria e sebo, que recebe doação de livros e discos de vinis, a Canto Geral é também um espaço cultural com atendimento psicológico e um ateliê de vestido de noivas. O local também promove eventos.

Pela proximidade com a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, a livraria recebe muita doação de livros acadêmicos, que acaba sendo o que tem mais saída, mas a literatura contemporânea também é um sucesso na casa, já que também vende edições novas.

A ideia da promoção para oferecer livros gratuitos foi discutida entre os livreiros da Canto Geral, que é coordenada por três pessoas.

— A ideia era essa: como ia começar a vacinação, a gente tentar incentivar a vacinação infantil e combater de certa forma o negacionismo antivacina e ao mesmo tempo incentivar a leitura — explica um dos livreiros, que é estudante de ciências sociais e produtor cultural, Marcio Lessa, de 23 anos.

A livraria funciona há 4 anos, mas não é a principal fonte de renda dos livreiros, que são bolsistas na universidade e usam o valor arrecadado tanto nas vendas como nas atividades culturais para manter o espaço, que é alugado.

Pablo Ferreira, de 33 anos, é outro livreiro responsável pelo espaço. Ele é formado em Belas Artes pela UFRRJ.

— Em todo dia de Cosme e Damião, a gente distribui doce. Pra gente foi coerente manter isso na vacinação. Esse cuidado. Não basta dar doce pra criança, criança também tem que ser vacinada — afirma.

Com um amplo espaço decorado com livros, vinis, placas, quadros e objetos vintages como uma máquina de escrever e uma câmera analógica, a Canto Geral é um convite a que passa pela rua Édson Nascimento dos Santos, com o portão aberto. Para atrair o público, os coordenadores colocam papéis que são destacáveis com o endereço da livraria em diversos pontos da cidade. E quem chega com esses papéis na livraria, ganha um brinde.

— Todo mundo fala que jovem não gosta de ler. Isso não é verdade. A gente conseguiu sobreviver na pandemia por causa dos nossos leitores da cidade — diz Pablo.

A Canto Geral também disponibiliza exemplares no site da Estante Virtual. A livraria funciona de segunda a sexta, das 15h às 20h. Segundo as redes sociais da prefeitura de Seropédica, a vacinação infantil de crianças de 5 a 11 anos acontece na clínica da família no Vasquinho (Km 41) E na ESF Fazenda Caxias (Km 49) de 9h às 16h. A criança deve estar acompanhada dos pais com documento de identificação, CPF ou cartão do SUS, caderneta de vacinação e comprovante de residência. Em caso de deficiência ou comorbidade, deve apresentar laudo médico. Na ausência dos pais, é necessário levar uma autorização por escrito.

EXTRA