Confira as sete escolas da Série Ouro que vão abrir o Carnaval nesta quarta-feira

0
57

União da Ilha, Porto da Pedra e Acadêmicos do Cubango estão entre as agremiações da primeira noite de desfile. Ainda há ingressos disponíveis para o reencontro com a festa

 
Cada agremiação terá o mínimo de 45 minutos e o máximo 55 minutos para passar pela Avenida. Para ingressar na Sapucaí, será cobrado o comprovante de vacinação, incluindo a dose de reforço para maiores de 18 anos.

Na quarta (20), desfilam as seguintes escolas: Em Cima da Hora, Acadêmicos do Cubango, Unidos da Ponte, Porto da Pedra, União da Ilha, Unidos de Bangu e Acadêmicos do Sossego.

Com o enredo, “Nas Encruzilhadas da Vida, Entre Becos, Ruas e Vielas, a Sorte Está Lançada: Salve-se Quem Puder!”, a União da Ilha, que caiu para o Grupo de Acesso em 2020, escolheu exaltar a fé por Nossa Senhora Aparecida. O carnavalesco Cahê Rodrigues, que assina o desfile com Fran Sérgio, afirmou que a expectativa é de título em 2022.

“Depois de dois anos sem Carnaval, poder entrar na Avenida, sabendo que a Ilha tem um Carnaval digno, um Carnaval lindo, apesar das dificuldades financeiras, que todas as escolas enfrentaram, me deixa muito feliz. Principalmente a Ilha, que desde o início se propôs a fazer um grande Carnaval porque sabe da responsabilidade de retornar ao Grupo Especial”, disse o carnavalesco.

Cahê Rodrigues garante que a escola está pronta para brigar pelo campeonato. “A escola está pronta para a vitória. Meu pensamento é esse do início ao final do desfile. Tenho certeza que a comunidade está pronta, a Ilha tem segmentos fortes e a gente vai disputar o Carnaval, sem dúvida”, afirmou.

Já a Porto da Pedra, de São Gonçalo, vai trazer nesta quarta-feira o enredo “O Caçador que traz Alegrias” para homenagear mãe Stella de Oxóssi. O sobrinho da importante Ialorixá da Bahia, Obá Adriano Obiodun, é um dos compositores do samba-enredo da escola.

A carnavalesca da escola Annik Salmon afirmou estar confiante para voltar para o Grupo Especial e destacou que o samba-enredo tem tudo para ficar para a história. “Estamos todos da escola muito confiantes, trabalhando muito para fazer esse Carnaval ser inesquecível. A escola está com toda força pra voltar para o grupo especial”, afirmou.

A Acadêmicos do Cubango, de Niterói, neste Carnaval vai contar a história da atriz Chica Xavier, que atuou em mais de 50 novelas na televisão e estreou no Theatro Municipal do Rio de Janeiro em 1956, na peça Orfeu da Conceição, de Vinícius de Moraes. O artista Miguel Falabella confirmou presença no desfile. Ele que considerava Chica Xavier como uma “segunda mãe” estará no último carro ao lado dos familiares da homenageada.

O carnavalesco João Vitor Araújo adianta que a escola vai apresentar personagens interpretados pela atriz na TV e no teatro ao longo da carreira e também trabalhar aspectos da vida religiosa da artista. João Vitor promete uma Cubango com garra pra contar uma história de vida e de resistência.

“O desfile do Cubango vai fazer uma justa e linda homenagem para uma das maiores artistas negras desse país: Chica Xavier.Chica foi uma importante ialorixá e levou isso a alguns dos seus mais marcantes papéis, levantando o tema da intolerância religiosa há muito tempo. Porque Chica Xavier é amor!”, ressaltou o carnavalesco.

Acadêmicos do Sossego fecha o primeiro dia de desfile com o enredo “Visões Xamânicas”. O carnavalesco André Rodrigues criou um pajé que vai conduzir o público por meio de suas visões. O personagem terá encontros reveladores com os ancestrais, após infusão de ervas. Haverá destruição de terra e profecias indígenas. Ao fim, no entanto, ele promete oferecer caminhos para consertar o planeta.

“Fizemos um grande trabalho e com certeza será o maior desfile na agremiação. Estou feliz em poder proporcionar isso ao Sossego e à comunidade do Largo da Batalha. Podem aguardar um grande desfile e uma grande pajelança (ritual de cura) na avenida”, afirmou o carnavalesco André Rodrigues, que convidou o público a aproveitar e refletir sobre a mensagem que será apresentada na Sapucaí.

Quem abre a noite do desfile na quarta-feira (20) é a Em Cima da Hora com o enredo “33 – Destino Dom Pedro II”, uma reedição do Carnaval de 1984, quando a escola desfilou na estreia do Sambódromo pelo grupo 1-B (segunda divisão). Apesar de ter 38 anos, o samba, regravado por Jovelina Pérola Negra no álbum Sangue Bom (1991), continua atual e tece uma crônica das viagens de trem enfrentadas pelos trabalhadores para ganhar o pão na capital. “Dom Pedro II” era o nome da estação de trem que em 1899 passou a se chamar Central do Brasil.

“Não é mole não/ Com a inflação/ Almejar a regalia/ E o progresso da nação/ O suburbano quando chega atrasado/ O patrão mal-humorado/ Diz que mora logo ali/ Mas é porque não anda nesse trem lotado/ Com o peito amargurado/Baldeando por aí”, diz um trecho do samba.

Sexta a desfilar, a Unidos de Bangu traz o enredo “Deu Castor na cabeça”, que vai homenagear o bicheiro Castor de Andrade, entrelaçando a vida do patrono do Carnaval e do futebol com a história do bairro da Zona Oeste e do Bangu Atlético Clube. Um setor inteiro, incluindo uma alegoria, homenageará a Mocidade Independente de Padre Miguel, que desfila no Grupo Especial e era a escola de Castor de Andrade.

Já a escola de São João de Meriti, Unidos da Ponte, levará para a Sapucaí o enredo “Santa Dulce Dos Pobres – o Anjo Bom da Bahia”, desenvolvido pelos Rodrigo Marques e Guilherme Diniz, este devoto de irmã Dulce. A dupla pretende contar a história da santa e apresentar seu legado de obras sociais.

Confira a ordem do desfile desta quarta-feira

Em Cima da Hora
Acadêmicos do Cubango
Unidos da Ponte
Porto da Pedra
União da Ilha
Unidos de Bangu
Acadêmicos do Sossego

Na quinta-feira (21), desfilam Lins Imperial, Inocentes de B. Roxo, Estácio de Sá, Acadêmicos de Santa Cruz, Unidos de Padre Miguel, Acadêmicos de Vigário Geral, Império da Tijuca e Império Serrano.

 
Esquema especial no metrô
 
O metrô contará com um esquema especial de funcionamento sem interrupção durante o Carnaval que começa às 5h de quarta-feira (20) e vai até 23h de domingo. 
 
A estação Cidade Nova será fechada na quinta-feira, sábado e domingo por conta da transferência entre as linhas, que será feita na estação Estácio. As demais estações ficarão abertas durante o Carnaval.
 
No domingo, dia 24 de abril, as estações Praça Onze e Central ficarão abertas até a meia-noite para embarque. As demais estações funcionarão só para desembarque.

Estações indicadas para acesso à Sapucaí:

Setores pares: Praça Onze
Setores ímpares e Terreirão do Samba: Central
No Desfile das Campeãs, o serviço funcionará sem interrupção a partir das 5h do dia 30 de abril até 23h do dia 1º de maio.

 
Fonte: O DIA