A Major PM Claudia Moraes – Coordenadora Estadual dos CCS, na manhã de hoje, esteve presente à reunião de homologação do CCS de Seropédica – AISP 24.

O evento, realizado na Câmara Municipal de Seropédica, contou as presenças dos membros Natos: o Comandante do 24º BPM – Tenente Coronel PM Souza e o Delegado Titular da 48ª DP – Dr. Marcos Célio Vieira Peralta. Bem como dos representantes do legislativo municipal e lideranças locais, além de policiais e moradores.

A Coordenadoria dos CCS agradece e deseja sucesso à nova diretoria empossada para o Biênio 2017-2019.

Presidente: Gilmar Moreira dos Santos; 
Vice-Presidente: Leandro Monteiro Dias; 
1º Secretário: Alexandre Rafael Ferreira da Silva; 
2º Secretário: Renan Canuto;
Diretor Social e de Assuntos Comunitários: Claudio Henrique de Paula Rodrigues.

O Conselho Comunitário de Segurança é uma entidade de apoio às polícias estadual. Em outras palavras, são grupos de pessoas de uma mesma comunidade que se reúnem para discutir, planejar, analisar, e acompanhar as soluções de seus problemas, o qual se reflete na segurança pública. São meios de estreitar a relação entre comunidade e polícia, e fazer com que estas cooperem entre si.

Cada CONSEG realiza reuniões ordinárias mensais, normalmente no período noturno, em imóveis de uso comunitário, segundo uma agenda definida por período anual. A Secretaria da Segurança Pública tem como representantes, em cada CONSEG, o Comandante da Polícia Militar da área e o Delegado de Polícia Titular do Distrito Policial.
Sua legitimidade tem sido reconhecida pelas várias esferas de Governo e por institutos independentes, o que permite afirmar que os CONSEGs representam hoje, a mais ampla, sólida, duradoura e bem sucedida iniciativa de Polícia orientada para a comunidade em curso no Brasil.

Quais os objetivos dos CONSEGs?

• Integrar a comunidade com as autoridades policiais, com as ações que resultem na melhoria da qualidade de vida da população;
• A comunidade propor às autoridades as definições de prioridade na Segurança Pública na sua região;
• Articular a comunidade visando a prevenção e a solução de problemas ambientais e Sociais;
• Fazer com que a comunidade interaja com as unidades policiais tendo em vista a resolução de seus problemas.

Quem participa?

Para que os CONSEGs consigam fazer um bom trabalho na prevenção e no combate ao crime é necessário firmar parcerias, essas parcerias são feitas com “os seis grandes”, eles são órgãos e entidades que podem facilitar o trabalho dos CONSEGs.

1- As polícias – Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal;
2- A Comunidade – Pessoas da comunidade, que trabalhem, residam ou estudem;
3- As autoridades cívicas eleitas – Prefeitos, vereadores, deputados e entre outros;
4- Empresários – Empresas pequenas, médias ou grandes que estejam localizadas na comunidade;
5- Outras instituições – ONGs, igrejas, escolas, associação de moradores, clubes de serviços, conselho tutelar, regionais da prefeitura, secretarias municipais e estaduais, guarda municipal, entre outros;
6- A mídia – Rádios locais, jornais locais, emissoras de televisão, entre outros.
Organização Social
A principal função de um CONSEG é a organização da comunidade que representa. Tem também como objetivo básico a busca da solução para problemas que afetam a comunidade, buscando a sua auto-suficiência.
A capacidade de organização de uma comunidade é fator determinante para seu progresso. Assim quanto mais autossuficiente e capaz de se organizar na busca de satisfação de suas necessidades, mais rapidamente obterá níveis ótimos de paz social.
Para isso, o CONSEG é uma grande ferramenta de organização social e de exercício de cidadania.

Quem ganha com os CONSEGs?

A Comunidade – porque os Conselhos proporcionarão mais segurança e integração, ou
seja, uma melhor qualidade de vida;
A polícia – pois pode contar com a ajuda da comunidade, facilitando seu trabalho e tornando-o mais eficaz;
Você – porque esta é uma maneira de ter mais segurança pra você e sua família.

Faça o seu comentário